O governador João Azevêdo realizou, na manhã desta terça-feira (18), uma visita técnica à Maternidade Frei Damião, no bairro de Cruz das Armas, em João Pessoa, para discutir com auxiliares do Governo do Estado detalhes da execução do projeto para a construção da nova unidade hospitalar, que deverá começar no segundo semestre. Integrada à rede hospitalar do Estado, a nova Maternidade Frei Damião será referência no atendimento à mulher na Paraíba.

Ao todo, o projeto inicial prevê a construção de 170 leitos, mas o Governo do Estado deverá entrar com uma contrapartida e alcançar os 200 leitos, ampliando ainda mais a capacidade de atendimento, dentro de um complexo parque tecnológico, contemplando ainda um Centro de Diagnóstico por Imagem (CDI).

Na ocasião, João Azevêdo destacou a importância da obra para a população. “Quero dizer à população que os recursos estão garantidos, o projeto está na reta final, e queremos, até o segundo semestre, começar essa obra e entregar à população de João Pessoa e da Paraíba uma maternidade moderna, com todas as condições de atendimento”, acrescentou.

O chefe do Executivo estadual afirmou que a construção da nova Maternidade Frei Damião é uma obra que se fazia necessária há muito tempo. “As condições de instalação da própria maternidade demonstram isso. São adaptações que foram feitas ao longo do tempo, e que se tem dúvidas sobre uma série de coisas, com relação a instalações elétricas, hidráulicas. Foram feitas gambiarras ao longo do tempo e, de uma forma definitiva, vamos construir um prédio totalmente novo, proporcionando conforto aos pacientes e à equipe técnica”, disse.

Entre os assuntos discutidos pelo governador João Azevêdo com os auxiliares do Governo do Estado foi a logística de desocupação do prédio: se a obra deverá ser feita por etapas ou se deverá ser providenciado outro espaço para abrigar a maternidade durante a construção da nova unidade hospitalar.

Para o secretário de Estado da Saúde, Geraldo Medeiros, a construção da nova Maternidade Frei colocará a assistência materno-infantil na Paraíba em outro patamar. “Serão três pavimentos e cerca de 200 leitos, trazendo um outro nível de assistência materno-infantil à Grande João Pessoa e a municípios circunvizinhos”, comentou.

Por sua vez, a superintendente de Obras do Plano de Desenvolvimento do Estado (Suplan), Simone Guimarães, ressaltou que o projeto atende a uma das principais exigências em saúde pública: a humanização. “É uma arquitetura moderna, é um prédio que vai obedecer todas as regras da Ebserh (Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares), que é o órgão que rege as construções hospitalares no Brasil, com um espaço amplo, pensando, sobretudo, no conforto de quem vem aqui, que vai contar com um ambiente humanizado”, explicou.

Já a diretora da Maternidade Frei Damião, Selda Gomes, agradeceu o empenho do governador João Azevêdo na construção da nova unidade hospitalar. “É chegada a hora de se concretizar esse projeto, idealizado pelo governador João Azevêdo, que é daqui de Cruz das Armas, onde está a maternidade”, afirmou, lembrando que a construção de um centro de referência em saúde da mulher fazia parte do plano do Governo do Estado.

Participaram ainda da visita técnica o secretário de Estado da Infraestrutura, Deusdete Queiroga, e Renata Nóbrega, secretária executiva da Saúde.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Chove mais de 75 milímetros nas últimas 24 horas, em João Pessoa e árvore cai

Em menos de 24 horas choveu 75,8 milímetros em João Pessoa, de acordo com a Defesa Civil. A precipitação atingiu, principalmente, os bairros de Manaíra e Tambauzinho. Nesta segunda-feira (30),…

Pandemia faz prefeitura de Cabaceiras cancelar festa do Bode Rei

Os festejos juninos e a Festa do Bode Rei, na cidade de Cabaceiras, edição 2020, foram cancelados por decisão da prefeitura municipal da cidade. O anúncio foi feito nesta terça-feira…