A Paraíba voltou a ser destaque no Atlas da Violência 2018, registrando baixos índices de mortes violentas entre os municípios brasileiros com população superior a 100 mil habitantes. O estudo aponta que João Pessoa é a Capital do Nordeste com a menor taxa de homicídios e a 14ª do país, enquanto Campina Grande tem a menor taxa entre as maiores cidades do interior nordestino.

Em seu perfil no Twitter, o governador Ricardo Coutinho comentou que, além de ter a menor taxa de homicídios no Nordeste, João Pessoa atingiu o menor índice em índice desde 2000. Ele lembra que quando assumiu o Governo do Estado, em 2011, João pessoa possuía a maior taxa de mortes violentas na região. E ressaltou: “A melhor resposta, sempre, é o trabalho. Em 2018, continuará a cair”.
   
Segundo o Altas da Violência 2018 – Retrato dos Municípios, nos últimos 10 anos, de 2007 a 2016, a taxa de homicídios de João Pessoa caiu cerca de 13%, saindo de 51,6 para 44,9 assassinatos para cada grupo de 100 mil habitantes. Nos 10 anos anteriores, 1997 a 2006, a taxa de homicídios na Capital paraibana cresceu em 44%, saindo de 29,5 para 42,4 homicídios para cada grupo de 100 mil habitantes.

Nos Estados – Na semana passada, o Atlas da Violência 2018 destacou a Paraíba como um dos estados que obteve mais redução de homicídios no país durante os últimos anos, ressaltando o envolvimento direto do governador Ricardo Coutinho na questão da Segurança Pública. Segundo o levantamento, a Paraíba saiu da posição de 3º para 18º entre os mais violentos do Brasil e registrou uma redução de 20,4% na taxa de homicídios no período de 2011 a 2016.

Além do envolvimento direto do governador Ricardo Coutinho, o Atlas da Violência apontou ainda a eficiência do Programa Paraíba Unida pela Paz, propiciando a diminuição gradativa nas taxas de homicídios.

Ainda segundo o Atlas, a taxa de homicídios na Paraíba é a segunda menor do Nordeste, com uma média de 33,9 assassinatos para cada grupo de 100 mil habitantes. O número é maior apenas do que encontrado no Piauí, onde a taxa ficou em 21,8, a terceira menor do país. Por sua vez, a taxa de Sergipe foi de 64,7, quase duas vezes mais que o contabilizado na Paraíba, de acordo com o estudo. Os estados de Alagoas (54,2), Rio Grande do Norte (53,4) e Pernambuco (47,3) foram seguidos por Bahia (46,9), Ceará ( 40,6) e Maranhão (34,6), que também apareceram na sequência com registros elevados.

No ano de 2016, a Paraíba foi a unidade da federação que registrou maior redução de mortes violentas de jovens. O Atlas apontou que o estado apresentou redução na taxa de homicídios de pessoas de 15 a 29 anos, em relação ao ano anterior. A queda chegou a 15,6%. Além do território paraibano, a diminuição só ocorreu em Maranhão, (-3,6%), Mato Grosso (-2,5%), Amazonas ( – 3,3%) , São Paulo (-13,5% ), Ceará ( – 14,2%) e Espírito Santo (- 14,8%).

Saiba mais sobre Certificação Digital no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas Certificação Digital. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

João Azevêdo antecipa reajuste a servidores públicos já para este mês

Em entrevista concedida à emissora da Capital, nesta terça-feira (21), o governador da paraíba, João Azevêdo, anunciou a antecipação do aumento para os servidores públicos. Segundo o gestor, o aumento…

Meteorologista diz que fenômeno que causou temporal em CG é normal

O temporal que caiu ontem a tarde em Campina Grande e deixou um rastro de destruição, foi considerado pela meteorologia como sendo um fenômeno normal nessa época do ano. Segundo…