Por pbagora.com.br

Após tomar conhecimento de que o ministro da Economia, Paulo Guedes, confirmou, nesta terça-feira (09), que o governo vai prorrogar, por dois meses, o pagamento do auxílio emergencial de R$ 600,00 para os trabalhadores informais em função da pandemia, o deputado estadual Jeová Campos, que foi quem primeiro levantou essa questão em nível nacional, lembrou do protagonismo da ALPB neste pleito. “Fomos nós, de forma pioneira, que levantamos essa questão da necessidade de ampliação do prazo do pagamento deste benefício, em nível nacional, mas, nossa sugestão é de que essa ampliação seja até o dia 31 de dezembro e não apenas por mais dois meses”, destacou o parlamentar.

Ainda segundo Jeová, além do prazo maior, é necessário que o benefício seja mantido nos mesmo valores. “Precisamos garantir que essa ampliação seja até o final do ano e também nos mesmos valores”, reiterou Jeová, lembrando que ao anunciar a ampliação do benefício para mais dois meses, o ministro não disse se o Governo Federal vai manter os valores ou vai reduzir para R$ 200,00, como ele havia sugerido anteriormente.

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

R$ 247 mil: PP de CG é condenado a pagar solidariamente dívida de campanha

A Justiça condenou o diretório nacional do Partido Progressista (PP) e o diretório municipal do Partido Progressista de Campina Grande a pagarem, solidariamente, uma dívida de campanha no valor de…

Viúvas de ex-governadores da PB recorrem ao STF para manter pensões

Uma petição, protocolada por quatro viúvas de ex-governadores da Paraíba junto à ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), pede a manutenção do pagamento de aposentadoria. São elas: Marlene…