Por pbagora.com.br

A violência na cidade de Patos e municípios circunvizinhos, bem como a sua relação e o consumo de drogas, foram debatidos durante Sessão Especial na Câmara Municipal de Patos nessa quinta-feira (22). Representantes da Policia Militar, Ordem dos Advogados do Brasil e Conselho Tutelar discutiram o assunto com os vereadores. O secretário chefe da Casa Civil, Inaldo Leitão, e o gestor do Programa Estadual de Políticas sobre Drogas (PEPD/PB), Deusimar Guedes, participaram da sessão.

Para o autor do requerimento que solicitou a sessão, o presidente da Câmara Municipal, vereador Marcos Eduardo Santos, essa discussão entre os vereadores e a sociedade é fundamental. “Devemos difundir esse tema e, ao mesmo tempo, assegurar que medidas sejam tomadas. É muito salutar a presença do Governo do Estado, pois apenas com um esforço conjunto vamos contribuir para a diminuição dos índices de drogas e violência em nossa cidade”, ressaltou.

De acordo com o secretário chefe da Casa Civil, Inaldo Leitão, não há um só lugar onde a violência não seja uma preocupação fundamental da população. “Sabemos que a droga tem sido um grande impulsionador do aumento dessa violência. Então, viemos aqui para ouvir sugestões, saber quais são realmente as preocupações da população em relação ao tema e mostrar as medidas que o Governo tem tomado no sentido de coibir e possivelmente eliminar essa ocorrência, que traz graves conseqüências”.

Ouvir a população

O gestor do Programa Estadual de Políticas sobre Drogas (PEPD/PB), Deusimar Guedes, acredita que a resposta deva vir de vários olhares. “Que não seja só o olhar publico, que outras frentes se engajem porque certamente se assim for poderemos chegar a resultados mais satisfatórios”. Ele avaliou a sessão como bastante positiva. “Esse tipo de trabalho é muito bom exatamente por ouvir a sociedade. Muitas vezes traçamos algumas estratégias achando que são as melhores, mais muitas vezes não são por conta das realidades locais. Daí a relevância de debates como este para traçarmos estratégias mais eficientes”.

Segundo Deusimar, o Governo do Estado está preocupado, especificamente com Patos pela posição geográfica que o município ocupa, que termina otimizando não só atividades comerciais, mas também o crime e especialmente para o tráfico de drogas. “Por isso, há uma preocupação do Governo do Estado em relação a essa região. Já foram realizadas duas reuniões, a terceira será na próxima semana, para formatar algumas ações, tanto preventivas como repressivas, voltadas bem para essa região”.

 

 

 

Redação com Ascom

Notícias relacionadas

Paraíba ultrapassa 280 mil casos de covid-19; 24 pessoas morreram nas últimas 24h

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) registrou, neste domingo (18), 893 casos de Covid-19. Entre os confirmados hoje, 39 (4,36%) são casos de pacientes hospitalizados e 854 (95,64%) são…

João Azevêdo se emociona ao falar da covid e revela que tem sofrido de insônia

A pandemia da Covid-19, impôs aos gestores um grande desafio. O avanço da doença, o aumento do número de óbito, o risco iminente de colapso no sistema público de saúde,…