Por pbagora.com.br

Desde o início da suspensão das atividades presenciais, os gestores do IFPB têm se  reunido na busca por alternativas para o retorno das ações e tarefas acadêmicas. A solução foi elaborar o plano das Atividades de Ensino Não Presenciais (AENPs), que é um conjunto de atividades pedagógicas, realizadas, com mediação tecnológica ou não, a fim de promover o atendimento escolar essencial aos estudantes no contexto da pandemia COVID-19. No Campus João Pessoa, a previsão é que o retorno das atividades de ensino não presenciais ocorra no dia 08 de setembro.

Nas atividades de ensino não presenciais, diversos recursos didático-pedagógicos podem ser utilizados, a exemplo de encontros em sala de aula virtual (Google Sala de Aula e ou Moodle); realização de webaula; desenvolvimento de videoaula; interação em chat e ou em grupos de redes sociais; estudos por apostilamento de textos, pesquisas, projetos, entrevistas, experiências, simulações; podcasts (arquivos de áudio); produção de textos, com base nas experiências em projetos de pesquisa, relatórios executivos e leitura de livros e vídeos; entre outros.

O retorno dessas atividades está acontecendo de forma gradual e organizada, desde a primeira fase que se iniciou dia 29 de julho, que foi a etapa de diagnóstico, planejamento e orientações. A segunda fase está em implantação e trata da ambientação de docentes e discentes. As quatro etapas seguintes, que consistem na oferta curricular de forma não presencial; implementação gradual de atividades acadêmicas presenciais; consolidação do ensino híbrido e retorno ao ensino presencial serão implementadas a partir do dia 08 de setembro.

A ambientação de docentes e discentes começou com a capacitação dos professores, no período entre 11 de maio a 07 de junho, quando foi realizado o curso para a utilização da plataforma de Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) do Moodle. Atualmente está sendo ofertada a capacitação para utilização da plataforma AVA do Google Sala de Aula (ou Google Classroom), que começou no dia 30 de julho e vai até o dia 28 de agosto.

“Ainda nesta fase, em relação à capacitação discente, será realizada a familiarização aos Ambiente Virtuais de Aprendizagem e demais mecanismos de Tecnologia da Informação e Comunicação (TICs) utilizados pelos docentes”, explica a diretora de Desenvolvimento do Ensino, Diana Nobre.

Como mencionado, a previsão para o início da terceira fase é dia 08 de setembro, mas o desenvolvimento das atividades de ensino não presenciais (AENPs) está condicionado ao acesso dos estudantes à conectividade, etapa que está em andamento por meio do edital do Auxílio de Inclusão digital.

O planejamento do ensino está sendo realizado com a cooperação de toda a equipe gestora: diretorias, departamentos, coordenações de cursos e de áreas e docentes. Esse processo também conta com a participação de duas comissões, uma local (geral) e uma subcomissão por curso, que é composta por servidores e alunos.

O diretor geral do Campus João Pessoa, Neilor Cesar dos Santos, afirma que a participação de toda a comunidade (gestores, professores, técnicos administrativos, estudantes e pais e ou responsáveis legais) é fundamental para a condução deste processo. “O engajamento dos estudantes será primordial neste processo de adaptação a este novo contexto. Para que possamos garantir que nenhum estudante ficará para trás, por isso será importante o diálogo e o contato por meio dos canais de comunicação do Campus João Pessoa (redes sociais, e-mails, site)”, frisa o gestor.

Neilor reforça que a comunicação dos estudantes com os servidores que fazem a gestão dos cursos, áreas e ou campus é fundamental para garantir que as dificuldades que possam surgir diante deste novo contexto possam ser superadas. “Esse é um momento em que o diálogo e o envolvimento de todos representam aspectos de colaboração e solidariedade necessários ao enfrentamento deste desafio”.

O retorno às atividades presenciais dependerá da situação epidemiológica e das recomendações das autoridades de saúde, bem como governamentais nas esferas municipais, estaduais e federal. Todas as etapas e procedimentos estão sendo definidos  em conformidade com as resoluções 28/2020 e 29/2020 do Conselho Superior do IFPB – CONSUPER.

“No âmbito do IFPB o que temos planejado é um retorno gradual das atividades. Há um plano elaborado que envolve mudanças atitudinais, com aspectos importantes na instalação de medidas de higiene e segurança individual e ou coletiva na nossa comunidade”, explicou o gestor. O diretor lembra que à medida que as fases avançarem de acordo com a situação da pandemia, haverá a possibilidade do retorno de algumas atividades presenciais.

Enquanto este estado pandêmico perdurar, as atividades presenciais não serão retomadas até que a situação de segurança sanitária esteja superada. “Conduziremos nosso trabalho a partir de um olhar humanizado e não tenho dúvidas que materializaremos os melhores “planos” para que o nosso fazer pedagógico seja sempre definidor de um processo de ensino- aprendizagem onde os sujeitos, enquanto educador e educando, sejam o foco”, refletiu o Diretor Geral.

PB Agora

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Acidente deixa carro preso entre dois caminhões na BR-230

No final da manhã desta segunda-feira (28), um acidente envolvendo um carro de pequeno porte e dois caminhões congestionou o tráfego na BR-230, em João Pessoa, nas imediações da sede…

Ruy quer levar cidadania, esporte e lazer às áreas mais distantes de JP

Uma reestruturação na cidade, levando serviços às áreas mais distantes e vulneráveis, descentralizando as ações para que a população que mais precisa tenha acesso a cidadania, esporte e lazer. É…