João Pessoa tem 2 bilhões e meio de receita e não valoriza a Guarda Municipal

 

Os guardas municipais de João Pessoa fizeram protesto nesta terça-feira (18), durante sessão ordinária na Câmara Municipal, em busca de melhoria salarial. Segundo os protestantes, a categoria recebe o menor salário do Brasil e exigem salário digno, melhores condições de trabalho e respeito.

Solidário aos guardas municipais, Bruno Farias se pronunciou em favor da categoria. “Basta fazer uma pesquisa na internet. Desde 2015, esses profissionais reivindicam o reajuste salarial da classe e a secretaria diz que deve haver reunião para debater o assunto. De lá pra cá, praticamente cinco anos depois, o que mudou na realidade desses profissionais? Mudou para pior. Desde 2015, a ladainha é a mesma: a secretaria dizendo que vai estabelecer o diálogo e que vai resolver as pendências, mas, de lá para cá, nada foi feito”, diz.

O parlamentar relatou que João Pessoa, dentro da região metropolita, é a cidade que mais receita tem. São 2 bilhões e meio de receita para a PMJP aprovados no final do ano passado na LOA. “E por que a prefeitura não dirige o seu olhar e a sua sensibilidade para esses trabalhadores? Sabe por quê? Porque a prefeitura não está nem aí, trata com desdém e indiferença a Guarda Municipal”.

Para Bruno, “a Guarda Municipal mudou o seu conceito e elevou a sua credibilidade junto à população, pois não cuida apenas dos prédios públicos municipais, mas cuida também das pessoas. As atribuições aumentaram e os salários diminuíram. Falta, por parte da prefeitura, compromisso com o serviço públicos de qualidade desempenhado por esses trabalhadores que se capacitaram mas não são reconhecidos”.

“Mas vocês não serão órfãos de proteção política. Terão apoio de nossa bancada, de nosso mandato e dessa Casa, porque reconhecemos o trabalho valoroso que vocês desempenham nas ruas de João Pessoa”, declara o vereador.

 

Redação com Assessoria

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Em CG, psicólogos farão atendimento virtual a profissionais da saúde

A Secretaria de Saúde de Campina Grande vai disponibilizar um serviço de apoio psicológico para os profissionais que atuarão no atendimento aos pacientes com Covid-19. O projeto, intitulado PSICOVIDA, tem…

Aprovado: PL de Wilson Filho proíbe corte de água, energia e despejo

Visando estimular trabalhadores paraibanos a não saírem de casa e, desta maneira, reduzirem as chances de contraírem o covid-19, a Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) aprovou, por unanimidade, projeto de…