Por pbagora.com.br

Os nove técnicos que na última semana pediram demissão dos respectivos cargos que ocupavam na prefeitura de João Pessoa divulgaram nesta terça-feira, 27, um documento explicando os reais motivos da decisão. A falta de um projeto concreto para o setor foi elencado como principal motivo do pedido de demissão coletiva da equipe da Secretaria de Turismo de João Pessoa.

 

Na “carta aberta à sociedade”, os profissionais que atuavam na Setur expõem preocupação com a falta de direcionamento de projetos e ações, bem como o estilo personalíssimo adotado pelos atuais condutores da política de turismo da Capital. “Estamos também saindo por que não aceitarmos a exclusão de João Pessoa do processo de desenvolvimento do turismo nacional, simplesmente pela total ausência de um verdadeiro projeto desenvolvimentista da atividade, desvinculado de personalismo visceral e alheio as vaidades pessoais dos poderosos de plantão”, diz trecho da carta.

 

O documento não afirma tacitamente se houve algum desentendimento com o atual secretário de Turismo de João Pessoa, mas, de forma subliminar, deixa claro que Elsário Júnior tem andado na contramão do desenvolvimento turístico, “sendo uma figura desagregadora com o trade turístico e os próprios funcionários da Setur”, levanta.

 

O pedido coletivo de demissão foi feito na manhã da última sexta-feira, 23, ao próprio prefeito de João Pessoa, Luciano Agra (PSB).

 

Confira a nota na íntegra:

 

CARTA ABERTA À SOCIEDADE

 

O turismo é uma das atividades mais importantes da economia, sendo fonte geradora de emprego e renda, e responsável por movimentar anualmente bilhões de dólares por todo o mundo. No Brasil, atividade tem crescido substancialmente, auferindo importantes indicadores que já a colocam entre as atividades econômicas de maior destaque na economia nacional. Com 5 milhões de visitantes estrangeiros em 2008, o Brasil é o principal destino do mercado turístico internacional na América do Sul, e ocupa o segundo lugar na América Latina em termos de fluxo de turistas internacionais.

 

João Pessoa, privilegiada pela história e por suas belezas naturais, é uma das capitais que emerge como um forte destino turístico. Em que pese o crescimento natural como destino importante para o Nordeste do Brasil, a capital paraibana padece de um maior direcionamento de suas ações e iniciativas, sobretudo na coordenação dos diversos atores envolvidos no desenvolvimento da atividade turística.

 

Neste sentido, é papel da gestão municipal o planejamento desse processo, mobilizando e articulando os diversos agentes, para encontrar o melhor caminho para impulsionar a atividade, transformando-a em vetor de desenvolvimento para o Nordeste e para o país.

 

A falta de um norte diretivo por parte do poder público municipal e os inúmeros contratempos resultantes de um verdadeiro desencontro de idéias e opiniões não têm contribuído para aquecer devidamente a atividade, atravancando esse que é sem dúvida o mais promissor vetor de nossa economia.

 

O turismo em João Pessoa carece de uma maior atenção. Falta mais compromisso daqueles que deveriam coordenar o processo. Falta mais diálogo e uma urgente visão de que nada se faz só. Em que pesem os esforços dos demais parceiros, falta ao poder público municipal uma visão mais estratégica e um maior delineamento das incursões desenvolvimentistas da atividade, o que poderia render alvissareiros resultados, especialmente na economia.

 

Após insistentes tentativas mal sucedidas e diante de inúmeros apelos feitos aos detentores do poder, protagonistas e responsáveis, em tese, por mudar o atual cenário, nós, técnicos e amantes do turismo, decidimos, de forma conjunta e consensual, entregar os cargos que ocupávamos na gestão municipal, fato comunicado ao senhor prefeito Luciano Agra, que está ciente de toda a situação vivida desde há tempos.

 

Deixamos um trabalho que, apesar de todas as dificuldades, foi realizado com muito amor e de forma séria e comprometida com a boa causa do turismo, atividade que abraçamos como profissionais e técnicos, dedicando o melhor de nossas forças, acreditando na viabilidade desse segmento que desponta como o mais promissor de nossa economia.

 

Estamos deixando um trabalho que por mais de 4 anos foi feito com muito amor ao turismo e a João Pessoa. Estamos também saindo por que não aceitarmos a exclusão de João Pessoa do processo de desenvolvimento do turismo nacional, simplesmente pela total ausência de um verdadeiro projeto desenvolvimentista da atividade, desvinculado de personalismo visceral e alheio as vaidades pessoais dos poderosos de plantão.

 

Por fim, renovamos a nossa disposição de continuar trabalhando em prol do turismo, qualquer que seja à frente, por que mais que acreditar na sua força e nos seus resultados, amamos e dedicamos o melhor de nossas vidas a essa empolgante atividade econômica que, num futuro próximo, acreditamos, receberá um melhor tratamento em nossa querida e amada João Pessoa.

 

Concluímos agradecendo as inúmeras e incontáveis demonstrações de solidariedade de todos os que compartilharam conosco as discussões e as tentativas de construir outra história para o nosso turismo. Ao final, externamos o agradecimento mais escolhido ao Trade Turístico, incluindo todos os seus membros sem exceção, pela demonstração terna de solidariedade a nossa decisão.

 

João Pessoa, 26 de abril de 2010.

 

Profissionais, Técnicos e ex-servidores da Secretaria de Turismo da Capital (Setur), mas, sobretudo, amantes do turismo de João Pessoa, da Paraíba e do Brasil

 

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

PB abre inscrições para contratação de médicos em caráter emergencial

A Secretaria de Estado da Saúde publicou, no Diário Oficial do Estado (SES) deste sábado (16), edital para compor temporariamente o quadro de profissionais médico em caráter emergencial para atuarem…

Banhistas devem evitar sete trechos do litoral da PB neste final de semana

Banhistas paraibanos ou visitantes interessados em frequentar o litoral da Paraíba neste final de semana devem evitar sete trechos de praias, segundo a Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema).…