Como todos os anos, o Grito dos/as Excluídos/as leva centenas de pessoas às ruas durante a Semana da Pátria, mas tem como ponto máximo o dia 7 de setembro. Nesta 25ª edição, a mobilização nacional tem como lema “Este sistema não vale! Lutamos por justiça, direitos e liberdade”.

Fazendo uma analogia com o Carnaval, a organização do Grito dos Excluídos promoverá um grande bloco de carnaval popular, onde os setores da sociedade estarão distribuídos em grandes alas. A proposta é tornar esse ato de profunda relevância nacional num grande encontro de pessoas, que discordam veementemente das ações do atual Governo Federal.

O Abre Alas ficará por conta da energia contagiante do Levante Popular da Juventude, com seus tambores eloquentes, seguidos das alas da Amazônia, Mulheres, Educação, LGBT+, Previdência Social, Portadores de Deficiência, Crianças, dentre outras.

A concentração ocorrerá às 14h, em frente à Basílica de Nossa Senhora das Neves, no Centro de João Pessoa. A Associação de Docentes da Universidade Federal da Paraíba (Adufpb) diante do desmonte do ensino público, é uma das organizações que participará da manifestação, que está em sua 25ª edição, e levará o “grito” dos professores para as ruas de João Pessoa.

Para facilitar a locomoção dos docentes, a Adufpb disponibilizará um segundo ponto de encontro, na sede da entidade (localizada no Centro de Vivência do campus I), onde haverá transporte com destino ao ato.

 

Redação

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Mais de 900 atletas participaram da 4ª Corrida da UEPB

Neste domingo, 22, Dia Mundial Sem Carro, mais de 900 atletas participaram, da 4ª edição da Corrida da UEPB “Educar Para Viver Bem”, evento promovido pela Universidade Estadual da Paraíba…

“Jamais me negaria a receber quem quer que seja” enfatiza João Azevêdo

O governador João Azevêdo (PSB) voltou a falar sobre seu relacionamento com os prefeitos paraibanos, tanto de oposição quanto de situação e disse ser um governador que não discrimina gestor…