Por pbagora.com.br

 Bancários paraibanos realizam nesta quinta-feira (1º), às 19h, assembleia geral na sede da categoria em João Pessoa, para avaliar a proposta de reajuste de 5,5% no salário, também na PLR e nos auxílios refeição, alimentação, creche e abono de R$ 2.500,00, feita pela da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), na rodada de negociação do dia durante a rodada de negociação de sexta-feira (25), em São Paulo.

 

A direção do Sindicato dos Bancários da Paraíba consideram a proposta indecente e ameaçam entrar em greve por tempo indeterminado a partir do dia seis de outubro.

 

O presidente do Sindicato dos Bancários da Paraíba, Marcos Henriques criticou a postura mesquinha dos banqueiros e reforçou o convite aos bancários para participarem ativamente da assembleia, destacando que exploração não tem perdão.

 

“Todos os anos os banqueiros nos empurram para a greve, que é a única arma que temos para fazer valer os nossos direitos. Assim sendo, uma vez que os bancos se negam a nos conceder um reajuste de 16%, que inclui 5,7% de ganho real, além de buscarem o engodo do abono pecuniário, vamos ao confronto, paralisando as atividades nesta terça-feira, 6 de outubro”, concluiu.

 

Ascom

Notícias relacionadas

Polícia apreende aves silvestres na feira Central de Campina Grande

Policiais da 2ª Companhia de Polícia Ambiental apreenderam, na manhã deste sábado (15), 14 aves silvestres, durante fiscalização na Feira Central, no Centro da cidade de Campina Grande. A fiscalização…

Botafogo-PB goleia na estreia do Brasileiro Feminino

Botafogo-PB e Santos Dumont-SE estrearam no Campeonato Brasileiro A2 na tarde deste sábado (15), no estádio Almeidão, em João Pessoa. As Belas do Belo abriram o placar logo cedo, na…