O Dia Mundial de Conscientização da Esclerose Múltipla será lembrado nesta sexta-feira (28), no Auditório Jimmy Queiroga, na Fundação Centro Integrado de Apoio ao Portador de Deficiência (Funad). O evento, que é uma iniciativa do Centro de Referência de Esclerose Múltipla de Estado da Paraíba (Crem-PB), da Secretaria de Saúde do Estado, com apoio da Funad, acontecerá às 14h e trará à Paraíba uma das maiores autoridades no assunto, o psiquiatra Fernando Spolidoro, que falará sobre a Esclerose Múltipla como fator de risco para a depressão e ansiedade e abordará questões importantes sobre o convívio com a doença. O evento é destinado às pessoas com esclerose múltipla, familiares e profissionais de saúde.

 

A esclerose múltipla é uma doença autoimune inflamatória do sistema nervoso central, crônico-degenerativa, não transmissível e que não tem cura. Alguns dos sinais e sintomas são alteração visual, desequilíbrio, falta de força muscular em braços e pernas, dificuldade para falar e engolir.

 

A faixa etária mais acometida pela doença é de 20 a 50 anos e o tratamento é com uso de medicamentos contínuos. Devido ao alto custo, o Ministério da Saúde faz a distribuição através das Secretarias de Saúde dos Estados. Na Paraíba, os pacientes recebem apoio total do Crem, que possui equipe multidisciplinar.

 

Entre as ações do Crem estão o diagnóstico, assistência farmacêutica, tratamento clínico, reabilitação, feita através da Funad, apoio às associações e organizações não governamentais de portadores de EM e encaminhamento de pacientes para atendimento hospitalar, caso seja necessário. A equipe é coordenada pela neurologista Bianca Etelvina Santos de Oliveira.

 

O Crem possui ambulatório de neurologia, enfermagem, serviço social, fisioterapia, fonoaudiologia, farmácia e psicologia. Funciona das 7h30 às 11h30 e das 13h30 às 17h30, de segunda à sexta-feira. Os telefones do Crem são: 3214-7879, ramal 206; 98890-2796 e 99628-3125.

 

Segundo a neurologista Bianca Etelvina, o diagnóstico precoce é muito importante. “O tratamento precoce e adequado para cada paciente permite um convívio mais responsável e tranquilo com a doença e maior qualidade de vida. Mas é preciso que tanto o paciente quanto a família estejam comprometidos, sem preconceito e com disposição para seguir os procedimentos e, assim, seguir a vida normal”.

 

Secom-PB

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Saiba quem é nome do governador indicado para novo Conselheiro do TCE

O governador João Azevêdo enviou mensagem ao presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, Adriano Galdino, para formalizar a indicação de Antônio Gomes Vieira Filho para o cargo de conselheiro do…

Adolescente é assassinada em Manaíra após tentar terminar relacionamento

Em menos de 24h dois casos de feminicídio foram registrados no Sertão da Paraíba. Os dois praticados por namorados que não aceitaram o fim dos relacionamentos. Além de um registrado…