Por pbagora.com.br

Governador José Maranhão participa de quarto debate nesta quinta-feira

À convite do Sinduscon, candidato à reeleição discute propostas para setor

O governador José Maranhão (PMDB), que busca a reeleição pela Coligação ‘Paraíba Unida’, participa do quarto debate realizado por entidades de classes com os candidatos ao governo do Estado. Dentro de uma política de diálogo permanente com a sociedade civil organizada, Maranhão discutirá, nesta quinta-feira (29) à noite, com o segmento da construção civil as propostas de governo para o setor, que é uma das atividades econômicas que mais gera emprego no Estado. O evento foi proposto pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil de João Pessoa (Sinduscon).

Maranhão tem fomentado o setor da construção civil com obras espalhadas por todas as regiões da Paraíba e nas mais diversas áreas. São hospitais reformados e sendo construídos, obras de ampliação do Porto de Cabedelo, do Aeroporto Castro Pinto e a construção de um novo aeroporto para Cajazeiras. Maranhão lançou ainda o programa que está recuperando e construindo 1.080 quilômetros de estradas em todo Estado. As obras dos sistemas adutores também se destacam, a exemplo da Translitorânea, que vai garantir abastecimento para 1,5 milhão de pessoas em cinco cidades da Grande João Pessoa. Todas obras que beneficiam a construção civil.

No projeto de governo, Maranhão beneficia a construção civil ao destacar a ampliação da infraestrutura nos setores aeroviário, portuário, ferroviário e rodoviário. Na área de saúde, estão previstos a recuperação e construção de novos hospitais, implantação e ampliação de Sistemas de Abastecimento de Água. O objetivo é atender 100% dos municípios da Paraíba. O plano de governo prevê ainda a construção de 50 mil casas populares beneficiando 250 mil paraibanos e a construção, ampliação, instalação e conclusão de estabelecimentos penais. Serão obras que movimentarão o setor da construção civil em toda a Paraíba.
Em todos os debates, Maranhão tem recebido as colaborações encaminhadas pelas entidades e respondido às perguntas dos presentes. Foi assim nos debates realizados pelo Movimento dos Amigos de Cajazeiras (MAC), pela classe médica e por representantes do Trade Turístico. O evento desta quinta-feira será realizado na sede do Sinduscon, localizada na Rua Professor Álvaro de Carvalho, 248, bairro de Tambauzinho.

Em Cajazeiras – Em maio deste ano, em um debate proposto pelo MAC e intermediado pelo reitor da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), Thompson Mariz, Maranhão afirmou que o atual governo tem, sim, uma preocupação com a situação econômica e social dos municípios e ressaltou ao público presente ao Teatro Íracles Pires, em Cajazeiras, a necessidade de se desenvolver alternativas de industrialização no interior do Estado. Essa seria uma das propostas do plano de governo.

Investimentos na exploração da atividade turística também fazem parte do programa de governo como mais uma alternativa de se desenvolver não apenas Cajazeiras e a região do Sertão, mas todo o Estado, e que foram discutidos no evento do MAC. O governador afirmou que a universidade pode e deve contribuir para o desenvolvimento, a partir do momento que se interioriza. Pensando nessa interiorização, o governador aumentou o orçamento da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB).

Médicos – Também a convite, o governador Maranhão participou de um encontro com a classe médica, realizado no dia 17 deste mês, na sede da Associação Médica da Paraíba (AMPB), em João Pessoa. Os profissionais atenderam ao chamamento do Conselho Regional de Medicina (CRM), Sindicato dos Médicos da Paraíba e da AMPB para debater melhorias na área de saúde e para a classe médica.

Foram discutidos temas como a melhoria na assistência aos dependentes químicos Assuntos, realização de concurso público, que já está previsto na Lei de Diretrizes Orçamentária (LDO) 2011, encaminhada por Maranhão à Assembleia Legislativa da Paraíba, este ano.“Não existe forma mais justa, democrática e mais correta do que o concurso público. Agora, não faltarão pessoas que reclamarão da realização do concurso, que é uma das formas de se combater o empreguismo”, disse o governador aos médicos.

Ao ser indagado, Maranhão informou sobre o processo de reestruturação da rede hospitalar pública do Estado, Maranhão afirmou aos profissionais presentes ter deixado 33 unidades de saúde em construção, localizadas em vários municípios do Estado. Três hospitais já foram entregues, além da obra física do Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, considerado o maior do Nordeste. A Secretaria de Saúde do Estado está treinando médicos e funcionários para colocar em funcionamento o hospital

Turismo – O Trade Turístico convidou e o governador José Maranhão apresentou para empresários do setor as propostas para a área do turismo, realizado na capital paraibana, dia 23 deste mês. Ele destacou os compromissos firmados para o crescimento do segmento e acolheu as propostas apresentadas. Durante o debate, reiterou a importância da continuidade das obras do Centro de Convenções de João Pessoa e ainda para apresentar um conjunto de ações em infraestrutura, como a elaboração de um Plano de Divulgação Turística em conjunto com o trade para fomentar o setor.

Projetos como a urbanização das praias do Litoral Sul, a exemplo de Praia Bela; esgotamento sanitário na Praia da Penha e no Seixas; construção de um aterro sanitário em Pitimbu; ampliação do calado do Porto de Cabedelo; e a modernização do Aeroporto Castro Pinto, que fica em Bayeux, e a construção do Porto de Águas Profundas regional foram alguns dos projetos e debatidos com o trade.

 

Ascom

Notícias relacionadas

Opinião: Sobre o apressado decreto da PMJP relativo à pandemia

Só neste domingo (18), a Secretaria de Saúde da Paraíba registrou 893 casos de Covid-19 no Estado. Trinta e nove são pacientes hospitalizados e 854 são de sintomas leves. A…

Vacinação contra covid-19 volta a ser suspensa em JP por falta de doses

A campanha de vacinação contra a Covid-19 volta a ser suspensa em João Pessoa, nesta quarta-feira (21), após o esgotamento das doses de imunizantes, que são comprados e distribuídos pelo…