Por pbagora.com.br
 
 

Será escolhida no dia 28 de dezembro, no apagar das luzes do ano de 2018 – pela bagatela de pouco mais de R$ 300 mil – uma empresa só para pesquisar, estudar e selecionar uma nova instituição financeira que vai gerir a folha de pagamento dos servidores da prefeitura municipal de Bayeux, bem como realizar transações financeiras junto a fornecedores, de 2019 a 2024.

A informação foi publicada ontem, quinta-feira (20), no Diário Eletrônico da cidade.

A licitação – na modalidade Pregão Presencial – tipo: Compras e Serviços, vai acontecer às 8h, no prédio do Sesi, em Bayeux, localizado na Avenida Liberdade, nº 2637.

No objeto, a especificação é clara: Registro de Preços consignado em ata para eventual contratação de empresa para pesquisas, estudo e seleção de instituição financeira para ocupar e explorar, a título precário, através de concessão onerosa de uso, pelo período de cinco anos, a exclusividade da gestão da folha de pagamento dos servidores, da folha de fornecedores, e de empréstimos consignados para servidores do município de Bayeux-PB.

Valor estimado: R$ 313.333,33.

O certame acontece menos de dez dias após o prefeito Berg Lima (Podemos) ter sido reempossado no cargo de prefeito. No dia 29 de dezembro, no entanto, a Câmara Municipal da cidade deverá colocar em pauta no plenário o pedido de cassação do mandato do gestor, que já conta, inclusive, com o parecer unânime da Comissão Processante da Casa.

No processo, Berg é investigado por denúncias de contratação irregular de veículos pela prefeitura.

PB Agora

 


Saiba mais sobre Certificação Digital no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas Certificação Digital. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

 

 
 
Notícias relacionadas

Covid: em fevereiro, PB já registrou mais que o dobro de casos do mês de janeiro

No mês de fevereiro, a Paraíba já registrou mais de mil novos casos da covid-19 a mais que no mês de janeiro. De acordo com boletim epidemiológico emitido pela Secretaria…

Opinião: lembram-se do discurso “é preciso flexibilizar para salvar a economia?” E agora?…

Está provado: em meio a uma pandemia, o interesse econômico não pode se sobrepor à vida. Aliás, nada e nunca deve estar acima de qualquer vida. Não existe economia sem…