A Paraíba o tempo todo  |

Gaudêncio nega demissão em massa pro-tempore

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

O secretário Sales Gaudêncio, da Educação do Estado, disse na tarde desta sexta-feira que o Governo Maranhão III ainda não demitiu um só prestador de serviço em sua área. Durante participação em audiência na Assembleia Legislativa, Gaudêncio revelou para os deputados presentes que os últimos casos de demissões no setor educacional do Estado ocorreram em dezembro do ano passado, ainda no governo anterior. Pelas contas do secretário, foram 6.155 pessoas dispensadas.

O deputado Manoel Ludgério, líder da Oposição, mostrou-se indignado com a informação prestada pelo secretário de Educação e o desafiou a apresentar, publicamente, as últimas duas folhas de pessoal – a paga pelo Governo Cássio e a primeira quitada na atual gestao do Maranhão III.

Do total de demissões apresentado por Sales Gaudêncio, de acordo com levantamento feito por sua equipe, foram dispensados, no final de 2008, 4.024 professores pro-tempores; 1.095 auxiliares de serviços; 270 merendieiras; 226 vigilantes e 527 que exerciam outras funções. O ex-secretário de Educação, Neroaldo Pontes, esteve presente na sessão da Assembléia Legislativa.

Sales Gaudêncio foi o primeiro a fazer exposição sobre as denúncias de dispensa de prestadores de serviços no Governo do Estado. José Fernandes, da Administração, e José Maria de França (Saúde) também se encontram na Assembléia para dar explicações aos deputados.

PB Agora

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe