O número de homicídios contra as mulheres vem aumentando gradativamente nos últimos anos no estado da Paraíba e tem preocupado as autoridades. Esse vai ser o tema de uma audiência pública que será realizada na próxima quinta-feira (22), a partir das 10h, no plenário da Câmara Municipal de Campina Grande. Na ocasião será lançado o aplicado “SOS Mulher”, instrumento prático usado para denúncias de crimes contra a mulher.

A proposta da audiência é da presidente do Legislativo campinense, Ivonete Ludgério (PSD), que ver com preocupação o crescimento da violência contra as mulheres e os casos de feminicídio. “Temos acompanhado essas estatísticas de crimes contra a mulher e isto é algo realmente alarmante. Por isso vamos promover esse debate para saber o que está sendo feito, principalmente pelos setores da segurança pública”, comentou a presidente.

Na Paraíba, apesar de haver redução de outros tipos de crimes, os números de violência contra a mulher crescem a cada ano. Somente no primeiro semestre deste ano de 2019, conforme dados divulgados pela imprensa paraibana, 32 mulheres foram mortas por crimes letais intencionais, em toda Paraíba. Do total, 17 casos estão sendo investigados como feminicídios. O número representa 53% dos assassinatos de mulheres. Essa proporção já é maior do que o mesmo período do ano de 2018.

Durante a audiência será lançado o aplicativo “SOS Mulher”, que é totalmente gratuito e tem como principal objetivo facilitar o caminho para as vítimas denunciar casos de agressões, abusos e outros crimes. Por meio do app, tanto as mulheres quanto outras pessoas podem denunciar de forma anônima. As informações são enviadas diretamente para o Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, que fica encarregado de proceder as investigações.

A audiência pretende reunir autoridades da segurança pública, especialistas e estudiosos no assunto. A proposta principal é de elaborar um documento, ao término da audiência, contendo um panorama atual sobre os casos de feminicídio, na cidade de Campina Grande e na Paraíba como um todo, e cobrar possíveis soluções aos setores competentes da segurança pública.

Redação com Assessoria

Total
1
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Terceira Turma do TRF5 concede habeas corpus a vereador Renan Maracajá

A Terceira Turma do TRF5 concedeu, por maioria, o pedido de habeas corpus do vereador Renan Maracajá em sessão realizada na manhã desta quinta-feira (19). De acordo com o órgão colegiado,…

Estudantes poderão entrar em contato com o MEC por meio de novos canais de interação

Chats, redes sociais e sistemas automatizados serão implementados, a partir de 2020, pelo Ministério da Educação (MEC) para ampliar os seus canais de interação com os estudantes do Brasil. Para…