Foto: Reprodução TV Cabo Branco

Um grupo composto por familiares e amigos de Kelyane Neri do Nascimento, de 28 anos, realizaram um protesto na manhã de hoje em frente à Maternidade Cândida Vargas, no Centro de João Pessoa, denunciando suposto erro médico no parto da moça, realizado no dia 11 de setembro deste ano. Kelyane deu a luz um menino saudável, recebeu alta e foi para casa, mas passou a se sentir mal, com febre e dores abdominais, quadro que a levou de volta à Cândida Vargas, onde está internada em estado grave. A família afirma que um objeto metálico teria sido esquecido no corpo da paciente.

“Pegaram minha filha, mandaram para casa. Um mês depois, ela começou a ter dores e febre. Aqui no Cândida Vargas, deram antibiótico e disseram que era uma bactéria. Falaram para minha irmã que tinha uma peça de metal e gaze na minha filha, além de terem tirado uma parte do intestino da minha filha, que pesava 1,1 kg”, denunciou Maria das Dores Lima, mãe de Kelyane.

O secretário de Saúde de João Pessoa, Adalberto Fulgêncio, participou do Jornal da Manhã da Rádio Jovem Pan e comentou o caso:

“Estamos dando toda a assistência à paciente que fez uma cesárea em setembro, depois teve uma complicação e voltou, fez duas cirurgias por causa de dores pélvicas e está tendo todo o atendimento protocolar. Obviamente que o estado dela é grave. Toda a documentação e prontuário que segue estão à disposição da família. Aliás, o prontuário da paciente é propriedade da família. Eu vou determinar à Cândida Vargas que faça uma apuração do que aconteceu, mas fazer juízo de valor não leva a nada. A família tem todo direito de estar indignada, mas temos que investigar o que foi que aconteceu e assumimos publicamente que isso será feito”, disse Fulgêncio.

O Jornal da Manhã vai ao ar de segunda a sexta-feira das 7h às 8h na Jovem Pan João Pessoa, 102,5 Mhz. As informações são do portal Parlamentopb

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

MPPB mira prefeito que teria promovido aglomeração durante pandemia

A Comissão de Combate aos Crimes de Responsabilidade e à Improbidade Administrativa do Ministério Público da Paraíba (Ccrimp/MPPB) instaurou um procedimento investigatório criminal para apurar ato do prefeito de Cuité…

Covid-19: contraprova do teste de funcionária de Maternidade dá positivo

O exame de contraprova da auxiliar administrativa da Maternidade Frei Damião, Quézia Leite, que morreu no último dia 24 de março por suspeita de coronavírus, testou positivo para Covid-19. A…