A Paraíba o tempo todo  |

Exército é convocado para patrulhar água retirada ilegalmente de açude Epitácio Pessoa

 Pela primeira vez na história, o Exército deve ser convocado para socorrer Campina Grande em um período de crise hídrica. As Tropas Federais, geralmente convocadas para dá suporte nas eleições, desta vez podem ser chamadas para patrulhar a água retirada ilegalmente do açude Epitácio Pessoa em Boqueirão. O Exército já coordena a chamada “Operação Pipa” no Estado.

 

Diante da redução significativa do volume de água do açude Epitácio Pessoa, a Câmara Municipal de Campina Grande, aprovou um requerimento solicitando ao Exército Brasileiro que seja feito um patrulhamento em torno do que resta das águas do manancial. O objetivo é coibir o desvio ilegal da água do manancial.

A proposta de autoria do presidente da Casa, vereador Pimentel Filho (PSD), foi aprovada por unanimidade pois os vereadores consideraram que as informações de desvio de água não param de chegar. As denúncias informam que existem pessoas que ainda estão desviando água para outros fins.

 

A decisão será encaminhada ao tenente coronel Luiz Fernando Silveira Lewis, comandante do 31° Batalhão de Infantaria Motorizado, localizado em Campina Grande, bem como à 7ª Brigada de Infantaria Motorizada, que tem sede em Natal–RN, além do Ministério da Defesa, em Brasília –DF.

A Câmara também fez um pedido ao Governo do Estado, através da Secretaria de Segurança, AESA e CAGEPA, para que fosse disponibilizado o patrulhamento da Policia Florestal.

 

Responsável pelo abastecimento de Campina Grande e mais 19 municípios do Compartimento da  Borborema, o açude de Boqueirão amanheceu nesta terça-feira (24), com 55.880.355 milhões de metros cúblicos de água acumulada, o que representa 13,6% de sua capacidade que é de 411.686.287 mm. Até as 9h a Agência Executiva de Gestão das Águas (AESA), não havia atualizado os dados.

 

PBAgora

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe