O secretário de Estado da Receita, Marialvo Laureano, comentou, em entrevista na tarde desta quarta-feira (8), as ações financeiras do estado com o objetivo de reduzir os impactos causados pelo novo coronavírus (Covid-19). na Paraíba. De acordo com o auxiliar do Executivo estadual, a destinação de recursos está priorizando a saúde, a segurança e a folha de pagamento.

Marialvo disse que o estado segue pagando aos servidores dentro mês trabalhado, no entanto, fez um alerta em relação ao mês de maio. “O próximo mês nós iremos precisar do aporte do Governo Federal com a lei que está para ser aprovada, que dará um alívio para o caixa do governo”, disse o secretário. Ele acrescentou ainda que tudo isso depende das medidas que estão sendo discutidas no Congresso. “Esperamos que as medidas do Governo Federal sejam implementadas para que não haja prejuízo para ninguém”, explicou.

Como consequência das medidas adotadas no âmbito da saúde, o secretário explica que o consumo reduziu, com isso, reduz também a arrecadação de ICMS, principal fonte de receita do estado. “A nossa expectativa é que haja uma queda de 40% agora e 60% em maio na arrecadação”, concluiu Marialvo.

 

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Confira decreto que aumenta o isolamento social em Campina Grande

Novo Decreto de Romero que intensifica isolamento social Campina Grande é publicado em separata do Semanário Oficial Em uma separata publicada nesta terça-feira, 26, o Semanário Oficial do Município traz…

Após apresentar medidas de segurança, Guaraves é desinterditada pelo TRT

Interditada no dia 19 de maio, o Frigorífico Guaraves, em Guarabira, teve seu funcionamento liberado pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT). A Corte aceitou o pedido da defesa após a…