Por pbagora.com.br

Este mês, a Energisa entregou a nova sede da empresa na cidade de Sousa, no Sertão do Estado. Beneficiando cerca de 126 mil clientes, o prédio recebeu do Instituto Chico Mendes o ‘Selo Verde 2020’, que reconhece construções erguidas a partir de parâmetros socioambientais, sustentáveis e ecologicamente corretas. O prédio já está funcionando e possui um fluxo diário de em média 100 funcionários. Toda a estrutura e funcionamento da nova sede foi adaptada para nova realidade e cenário de pandemia que estamos vivendo, pensando sempre na segurança e saúde dos colaboradores e clientes.

Com estrutura ampla e equipamentos modernos, o prédio foi construído dentro dos critérios de responsabilidade socioambiental, entre eles, atendimento a legislação, gestão de recursos hídricos, resíduos, energia e biodiversidade. Ao todo, foi um investimento de mais de R$ 3 milhões para região.

“Além de beneficiar toda comunidade desde o início da obra, com investimentos, produtos adquiridos localmente e a geração de empregos indiretos, o espaço traz ainda mais conforto para os nossos colaboradores, para que continuem levando a melhor energia para a população”, destaca Ricardo Charbel, diretor-presidente da Energisa na Paraíba.

Com o ‘Compromisso’ como um dos seus valores, a Energisa entrega um espaço com um olhar especial ao meio ambiente e as pessoas. “Quando idealizamos a construção da nova sede em Sousa, pensamos em levar o melhor para todos que fazem parte dela, pensando em cada detalhe, desde a construção com o material utilizado, descartes, contratações até a entrega do prédio em si… a certificação concedida pelo Instituto Chico Mendes é um reconhecimento a todo esforço e dedicação de um time comprometido com a excelência”. destaca.

Além de todo o material ecologicamente correto utilizado na construção, a nova sede da Energisa em Sousa possui telha ambiental, iluminação em led, que é mais econômica e eficiente, reaproveitamento da água de chuvas, bicicletário e vaga especial para os colaboradores que praticam a carona solidária, incentivando a diminuição do fluxo de carros e emissão de CO2 na atmosfera. Estes são um dos pontos que certificaram a construção com o Selo Verde. A sede da Energisa em Sousa concorre ainda este ano a um prêmio nacional, voltado a reconhecer construções socioambientais em todo o país.

PB Agora

Notícias relacionadas

Bebê de cinco meses morre asfixiado ao brincar com saco plástico, na PB

Um bebê de apenas cinco meses morreu asfixiado ao brincar com uma sacola plástica na nessa quinta-feira (06) na cidade de Teixeira, Sertão da Paraíba. De acordo com as informações…

Ex-vereador de JP Fabiano Vilar morre aos 89 anos vítima de covid-19

Faleceu nesta sexta-feira (7) o ex-vereador de João Pessoa Fabiano de Sales Vilar, de 89 anos em decorrência de complicações da covid-19. De perfil discreto e afeito ao trabalho social,…