Por pbagora.com.br
Imagem ilustrativa

A Polícia Civil, Instituto de Polícia Cientifica (IPC) e a Energisa realizaram, entre os dias 15 e 17 deste mês, uma grande operação de combate ao furto de energia na cidade de Mamanguape e em granjas e chácaras de João Pessoa. Nesse período, foram realizadas 277 inspeções e constatas 64 irregularidades em estabelecimentos comerciais e residências. O desvio total estimado foi de 178.665 KWh, o suficiente para atender 1.364 residências durante um mês.

Segundo o gerente Comercial e de Combate a Perdas, Felipe Costa, todos os consumidores saem perdendo com as ligações clandestinas. “A rede elétrica é planejada para atender os clientes regulares e cadastrados nos sistemas da companhia, considerando a carga declarada por eles. Com a ligação clandestina, os transformadores ficam sobrecarregados”, destacou.

Os furtos de energia acabam impactando no valor da tarifa de energia elétrica, sendo um dos responsáveis pelo seu aumento anualmente. Além disso, trazem sérias consequências para a segurança da comunidade, como riscos de quedas de energia e choque elétrico.

“Com as ligações clandestinas, o Governo do Estado também deixa de arrecadar o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). A população perde com isso, uma vez que este valor poderia ser revertido em infraestrutura básica, saúde e educação, por exemplo”, acrescentou Felipe Costa.

Qualquer pessoa pode denunciar os furtos de energia. O procedimento é simples e sigiloso. Para isso, basta ligar para o número (83) 991853738 e informar o endereço. Ao fazer a denúncia, não é preciso se identificar e nem informar qualquer dado cadastral.

PB Agora

Notícias relacionadas

TCE alerta presidente da CMCG sobre pagamentos previdenciários

O presidente da Câmara Municipal de Campina Grande, vereador José Marinaldo Cardoso (Republicanos), foi alertado pelo Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB). De acordo com o alerta emitido…

Covid-19: MPF e MPPB acionam governo Bolsonaro para garantir 2ª dose da vacina

O Ministério Público Federal (MPF) e o Ministério Público da Paraíba (MPPB) ingressaram, nesta segunda-feira (19), com ação civil pública com pedido de liminar para que, em 24 horas, o Governo…