A Paraíba o tempo todo  |

Emerson Panta revela cobranças a ANE para normalizar coloração da água em Santa Rita

Prefeitura garante que terá postura de consumidor exigente em relação a ANE.

O prefeito de Santa Rita, Emerson Panta, garantiu nesta quinta-feira (2) que a cidade deixará de ser “um esgoto à céu aberto “, em referência aos modestos 4% de coleta de esgoto instalados no município. Ele disse ainda que a Prefeitura está cobrando à nova concessionária Águas do Nordeste (ANE) providências urgentes para normalizar a coloração da água.

“O abastecimento já está sendo normalizado, em função da aquisição de novos equipamentos feitos pela ANE, e nossa urgência agora é resolver o problema da coloração da agua”, informou o prefeito.

Emerson Panta revelou que instalou agência reguladora municipal e antecipou que o poder público terá uma postura de consumidor exigente em relação a ANE.

“Damos razão à população por fazer cobranças e nós, da gestão, também estamos cobrando a melhoria na qualidade dos serviços, pois foi para isso que tomamos essa medida corajosa e estudada com cuidado deste 2017, com a participação inclusive de autoridades internacionais”, declarou o prefeito.

Panta apontou que parte dos problemas em curso foram provocados pelo descumprimento, por parte da Cagepa, do período de transição. “A justiça estabeleceu dez dias para a realização da transição, mas a Cagepa nos entregou o sistema no último dia, à noite, desrespeitando a decisão judicial e a população santa-ritense, que não merecia ser tratada desse jeito”, observou.

O prefeito informou que iniciou as tratativas para a contratação de uma nova concessionária para garantir água na zona rural e a universalização da coleta de esgoto.

“Não temos água na zona rural e a Cagepa nem participou da licitação que fizemos para garantir água nas torneiras nessa região de Santa Rita “, revelou o prefeito. “Fizemos audiências públicas e a companhia não mandou sequer um representante para ouvir a população“, acrescentou.

Ele disse que a Cagepa tentou retomar os serviços, mas os graves problemas relatados e a urgência de providências fez com que o contrato com a ANE fosse referendado por três instâncias judiciais.

Emerson Panta garantiu que, como médico, não poderia seguir ignorando os graves problemas em curso no abastecimento de água e esgotamento sanitário da cidade.

“Só com água e esgoto chegando a todos, e com qualidade, podemos de fato fazer saúde publica”, defende o prefeito, que antecipa: “Nosso contrato com a ANE prevê todos os investimentos e garanto que vamos sim mudar esse cenário de deficiências e fazer de Santa Rita um exemplo nacional “, finalizou.

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Total
      7
      Compartilhe