Por pbagora.com.br
Foto: reprodução
 
 

A jovem Danilma, eleitora da cidade de Pedras de Fogo, divulgou vídeo nas redes sociais, nesta terça-feira (20), externando o sentimento de revolta da população quanto ao clima de insegurança que toma conta da cidade nas eleições municipais deste ano e apelando para que o Poder Judiciário intervenha e penalize os indivíduos estão promovendo agressões aos cidadãos de bem e, assim, incitando a violência na campanha.

No vídeo, a jovem também parabeniza a juíza Higyna Josita de Almeida, da 44ª Zona Eleitoral de Pedras de Fogo, pelo excelente trabalho que vem executando na cidade.

“São várias situações que envolvem agressões físicas, peço a Justiça que venha coibir essas situações e julgue os agressores. Quero dizer a vocês agressores que o voto é livre, e todos já sabem em quem vão votar no dia 15 de novembro. Não adianta vir com esse tipo de pressão psicológica, com agressões físicas, que isso só vai piorar a situação de vocês”, afirmou.

“Tenham maturidade o suficiente para aceitar a opinião de cada um e serem contrariados. Cada um voto em quem achar melhor. Eu só peço a Deus que ilumine a vida de vocês, que dê paciência”, acrescentou.

Veja vídeo:

A jovem lembrou ainda de uma mulher que foi covardemente espancada pelos partidários do candidato a prefeito Lucas Romão. “Faço meu apelo a Justiça, que a Justiça seja feita. Eu creio que seja feita, porque em mulher não se bate nem com uma flor. errou vai ter que pagar. Que a Paz reine nesse período eleitoral, é isso que eu desejo nesse período eleitoral”, afirmou.

“O recado está dado, o povo não vai se calar, o povo não ter medo dessas agressões. O povo já decidiu o que quer. Isso é apenas o desabafo de uma cidadã que não admite erros, que não admite injustiças”, acrescentou.

Casos de violência
As eleições de Pedras de Fogo este ano está sendo marcada negativamente por episódios de violência, o que levou a juíza Higyna Josita de Almeida a pedir ao TRE-PB o envio de tropas federais para reforçar a segurança no município.

Além da agressão a mulher, o empresário Abson Mattos foi executado com vários tiros na cabeça após denunciar supostas irregularidades na prefeitura da cidade. O secretário de Administração da cidade, Arthur Guedes de Vasconcelos Sousa, conhecido como Arthur do Canto, foi indiciado por agredir o jovem Anderson Antônio da Silva durante um evento político da cidade.

Um mototaxista da cidade também registrou boletim de ocorrência na Delegacia da cidade, após denunciar um esquema de compra de votos pelo grupo político do prefeito de Pedras de Fogo, Dedé Romão, e seu sobrinho Lucas Romão.

Após registrar o BO e entregar ao Ministério Público a cópia do CD, no qual consta toda negociata com Lucas Romão e o vereador Ninho da Mangueira para da doação de três motos em troca de seu apoio nas eleições deste ano, Nildo gravou um vídeo afirmando que se algo acontecer com ele e sua família a culpa é da família Romão.

 
 
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

CG: lei reconhece academias de ginástica e similares como serviço essencial

Nesta quinta-feira (26), o prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, publicou no Semanário Municipal, o reconhecimento da atividade das Academias de ginástica, Estúdios de Musculação, de esportes, artes marciais e…

João Pessoa lidera registro de novos casos de covid-19 nesta sexta-feira

A cidade de João Pessoa continua sendo a que mais registra casos de contaminação pelo novo coronavírus (covid-19) diariamente. Nesta sexta-feira (27), os 363 casos confirmados estão distribuídos por todos…