Por pbagora.com.br

O Sindicato dos Jornalistas da Paraíba lamentou a morte da jornalista Nelma Figueiredo, 53, na tarde desta Sexta-feira Santa. Nelma lutava contra um câncer de pulmão desde 2016 e estava internada em um hospital particular de João Pessoa. Atualmente, a jornalista comandava o programa CBN Cotidiano, na Rádio CBN, na Capital.

Em nota, o sindicato destacou que Nelma “dignificou a categoria e exerceu o jornalismo da melhor maneira possível”.

Confira nota na íntegra:

Sindicato dos Jornalistas

“Com muita surpresa e tristeza tomamos conhecimento da partida de Nelma. Ela sempre dignificou a categoria e exerceu o jornalismo da melhor maneira possível. Era um ícone e uma dama da nossa imprensa que deixará muita saudade”, disse o presidente da entidade, Land Seixas.

Nelma Figueiredo era presença marcante no jornalismo paraibano há mais de 30 anos, sendo pioneira no telejornalismo. Ela passou por vários veículos de comunicação e era, atualmente, âncora de um programa na Rádio CBN.

Associação Paraibana de Imprensa-API

A Associação Paraibana de Imprensa-API também lamentou com profundo pesar a morte da comunicadora Nelma Figueiredo. Em nota, a API disse rogar a Deus por conforto à família. “O nosso mais forte abraço aos filhos Matheus e Gabriel eàa netinha Maria . Ao jornalista Aldo Shueller (ex-companheiro), à matriarca da família, Zazá Figueiredo, aos irmãos, Magnâni, Maria Auxiliadora e Magnólia Vicente”.

 

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Em JP: família procura educador físico desaparecido desde o dia 29 de setembro

O educador físico Daniel Alexandre, de 34 anos, está desaparecido desde o último dia 29 de setembro e tem deixado parentes e amigos preocupados na cidade de João Pessoa, Capital…

Por unanimidade: TCE reprova contas de 2017 do prefeito de Sousa, Fábio Tyrone

O Tribunal de Contas do Estado da Paraíba reprovou, em sessão realizada  nesta quarta-feira (30), as contas relativas ao exercício de 2017 do prefeito de Sousa Fábio Tyrone Braga de…