Após mais uma etapa da Operação Calvário, deflagrada nesta terça-feira (17), a diretora-presidente da PBGás, Tatiana Domiciano, declarou, através de nota que sempre buscou “agir com honra e competência, visando atender ao interesse público e coletivo”.

Tatiana declarou ainda que não foi alvo de nenhum mandado e, mesmo assim, se coloca à disposição da Justiça para esclarecimentos.

Confira nota:

Na condição de Diretora Presidente da PBGás e cidadã, venho, por meio desta, informar:

1 – quanto à medida cautelar inominada sob o nº 0000835-33.2019.815.000 , que deflagrou mais uma fase da Operação Calvário, apenas tive ciência hoje, via imprensa estadual, razão pela qual estou buscando o acesso integral aos termos do processo;

2 – A Companhia de Desenvolvimento da Paraíba – CINEP possuía assento no Conselho de Administração do LIFESA/PB, por designação estatutária, não tendo a pessoa física Tatiana Domiciano qualquer relação societária com aquele laboratório;

4 – Enquanto Diretora Presidente da Companhia de Desenvolvimento da Paraíba – CINEP e demais órgãos onde atuei, sempre busquei agir com honra e competência, visando atender ao interesse público e coletivo;

5 – que nenhum mandado foi expedido em meu nome e que me coloco à disposição para quaisquer esclarecimentos que se fizerem necessários .

 

Tatiana da Rocha Domiciano

 

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

PM é afastado após gravar vídeo criticando isolamento social na PB

Um policial militar do 4º Batalhão de Guarabira, no Brejo do Estado, foi afastado temporariamente das funções após gravar um vídeo, dentro de um carro (aparentemente uma viatura) e fardado,…

Açude de Boqueirão ultrapassa 63% de sua capacidade e está a quatro metros para sangrar

Com as cheias dos rios Taperoá e Paraíba, o açude Epitácio Pessoa, em Boqueirão atingiu 63,7% do volume total e está a quatro metros para atingir a capacidade máxima e…