Após mais uma etapa da Operação Calvário, deflagrada nesta terça-feira (17), a diretora-presidente da PBGás, Tatiana Domiciano, declarou, através de nota que sempre buscou “agir com honra e competência, visando atender ao interesse público e coletivo”.

Tatiana declarou ainda que não foi alvo de nenhum mandado e, mesmo assim, se coloca à disposição da Justiça para esclarecimentos.

Confira nota:

Na condição de Diretora Presidente da PBGás e cidadã, venho, por meio desta, informar:

1 – quanto à medida cautelar inominada sob o nº 0000835-33.2019.815.000 , que deflagrou mais uma fase da Operação Calvário, apenas tive ciência hoje, via imprensa estadual, razão pela qual estou buscando o acesso integral aos termos do processo;

2 – A Companhia de Desenvolvimento da Paraíba – CINEP possuía assento no Conselho de Administração do LIFESA/PB, por designação estatutária, não tendo a pessoa física Tatiana Domiciano qualquer relação societária com aquele laboratório;

4 – Enquanto Diretora Presidente da Companhia de Desenvolvimento da Paraíba – CINEP e demais órgãos onde atuei, sempre busquei agir com honra e competência, visando atender ao interesse público e coletivo;

5 – que nenhum mandado foi expedido em meu nome e que me coloco à disposição para quaisquer esclarecimentos que se fizerem necessários .

 

Tatiana da Rocha Domiciano

 

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Mídia aponta Virgulino como grande propagador de fake news contra Governo da Paraíba

O site Pragmatismo Político, em reportagem publicada nesse fim de semana, apontou o deputado estadual Walber Virgulino (Patriotas), que também é delegado da Polícia Civil na Paraíba, como um dos…

Em Sousa: idosa de 70 anos morre com suspeita da Covid-19

Uma idosa de 70 anos, com histórico de diabetes, morreu na tarde de ontem, sábado (04), no município de Sousa, Sertão da Paraíba, com suspeita do novo coronavírus. Ela estava…