O Procon-JP autuou em flagrante, nesta segunda-feira (23), um banco, uma locadora de veículos e uma loja de assistência técnica por descumprirem o decreto estadual que determina a suspensão das atividades de fornecedores que não trabalhem com serviços essenciais. A decisão do Governo do Estado visa evitar a contaminação pelo Covid-19.

De acordo com o Procon-JP, os estabelecimentos podem pagar multas que variam de R$ 15 mil a R$ 30 mil e ficarão fechados até que o período de 15 dias de quarentena estabelecido pelo Governo do Estado termine.

A autarquia destaca ainda que os bancos são considerados serviços essenciais, mas por causa da emergência do momento, estão inclusos no decreto, disponibilizando apenas caixas eletrônicos ao público.

As denúncias sobre estabelecimentos que contrariem a medida podem ser feitas por meio dos telefones (83) 3218-5720 e 0800 083 20150 ou pelo site do Procon-JP.

 

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Garantia Safra mais de 18.291 agricultores familiares vão receber benefício na PB

O Garantia-Safra, criado em 2002, integra o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) tem como objetivo garantir a segurança alimentar de agricultores familiares que residam em regiões sistematicamente…

População reage a carreata jogando ovos, xingando e fazendo panelaço em JP

A população reagiu forte a carreata realizada neste sábado em João Pessoa. Jogando ovos, xingando e fazendo panelaço, os pessoenses reagiram com indignação a carreata. Promovida por apoiadores do presidente…