Integrante da bancada de oposição na Câmara Municipal de Campina Grande, o vereador Anderson Maia (PSB), considerou como “politiqueiro” o decreto de Calamidade Pública decretado pelo prefeito Romero Rodrigues (PSDB0, em função do desabastecimento de água na cidade devido a um problema na auditora que puxa água do açude Epitácio Pessoa em Boqueirão. O decreto foi requerido pelos vereadores Alexandre do Sindicato (PHS) e Antônio Pimentel Filho (PSD) e aprovado com com dez votos na Casa.

Em entrevista a Rádio Caturité FM, o socialista  disse que alguns vereadores governistas têm utilizado a situação para “criar factoides políticos” com o objetivo de “privatizar” a Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa). “Os autores deste projeto são os mesmos que deram um cheque em branco para o prefeito”, acrescentou.

Anderson Maia que votou contra o requerimento, e considerou o decreto como uma situação contraditória. “No ano passado, ainda com Campina Grande em racionamento, eu escutei palavras demagogas e levianas ao Governo do Estado e à Cagepa”, afirmou.

Ele se referiu ao fato de que em meados de 2017 ocorrera um embate entre situação e oposição sobre o racionamento de água que a cidade enfrentava desde o ano de 2014. Aliados do prefeito queriam a manutenção do racionamento.

– Na época, queriam usar a pauta política de forma partidária. E estão fazendo novamente isso. Porque o interesse não é de defender o povo, não. É usar o ato para finalidade política. É isto o que eu tenho observado aqui: contradição e discurso demagogo – afirmou o vereador.

Um dos autores da proposta, Alexandre do Sindicato (PHS) rebateu as acusações. Com o decreto, defendeu, é possível acionar uma força-tarefa entre governo do Estado e município de Campina Grande para o “socorro das populações dos bairros mais distantes”.

O vereador disse ainda que a medida é necessária porque a situação de desabastecimento, na opinião dele, gerou na cidade “um verdadeiro calvário”. “A cidade vive um caos no abastecimento público. Tanto na saúde, quanto nas escolas”, afirmou.

PB Agora

 


Certificado digital mais barato para advogados e contadores. Clique e saiba como adquirir

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Azevêdo nomeia Fernando Moura para presidência da FCJA

Nesta quarta-feira (11), o governador da Paraíba, João Azevêdo, nomeou, no Diário Oficial do Estado (DOE), o jornalista Fernando Moura para a presidência da Fundação Casa de José Américo (FCJA).…

TSE aprova criação de mais um partido político no país

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) autorizou, nesta terça-feira (10), a criação do partido Unidade Popular (UP). A legenda será a 33ª com registro na Justiça Eleitoral. De acordo com o…