Por pbagora.com.br

Um técnico em eletricidade de 32 anos morreu na terça-feira (26) após ser vítima de um choque enquanto fazia a manutenção de uma câmara fria, em um buffet de Campina Grande. O homem estava trabalhando quando o acidente aconteceu.

A vítima era funcionário de uma empresa de manutenção de serviços de climatização e refrigeração industrial. Funcionários do buffet onde ele estaria oferecendo assistência teriam sentido a falta dele e o acharam desacordado.

Ele ainda foi socorrido pelo Samu e levado para o Hospital de Trauma de Campina Grande, mas não resistiu e morreu antes de chegar até a unidade hospitalar.

Segundo informações do Instituto de Polícia Científica (IPC) da cidade, uma perícia feita no corpo do eletricista apontou que a morte dele foi causada pela descarga elétrica que ele recebeu.

O G1 tentou entrar em contato com a empresa onde a vítima trabalhava, mas até as 17h30 desta quinta-feira, as ligações não foram atendidas. Em nota divulgada em uma rede social, a organização lamentou a morte do colaborador e externou conforto para a família dele.

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Covid-19: novo boletim aponta melhora no estado de saúde de Zé Maranhão

O estado do senador Zé Maranhão, internado com a Covid-19, desde o último domingo (29), segue estável, conforme boletim divulgado nesta segunda-feira (1º). Maranhão está sem febre e respirando espontaneamente. Novos…

OPINIÃO: Acordos políticos e palavras empenhadas para 2022 têm o valor de risco n’água

Acordos políticos selados em 2020 com projeção para 2022 têm a consistência de um risco n’água. Ou seja, não valem nada e os agenciadores desses “compromissos” sabem muito bem disso.…