Por pbagora.com.br

Em entrevista a imprensa paraibana o observador político, pesquisador e professor adjunto do Centro de Ciências Jurídicas da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), Luciano Nascimento, acredita que em Campina Grande nas eleições de 2020, os grupos liderados pelo senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB) e do prefeito de Campina Grande Romero Rodrigues (PSD), devem polarizar a disputa, entrando na disputa no caso do socialista ou indicando nomes.

Segundo o professor, em Campina Grande a disputa ficará entre o candidato do prefeito Romero Rodrigues (PSD) e o nome escolhido pelo grupo liderado pelo senador Veneziano Vital do Rego. Com relação ao senador Veneziano Vital do Rego (PSB), que assume o papel de líder da oposição. Luciano Nascimento destaca que não há garantias de quem será convocado para o pleito. “Não há segurança de que o senador Veneziano possa abdicar da sua legislatura para pleitear a Prefeitura de Campina Grande, mas pode acontecer”, porém salienta que o parlamentar, tem um trunfo a atual secretária de Articulação Municipal do Governo do Estado, Ana Cláudia Vital do Rêgo (Podemos), como um dos nomes citados do grupo da oposição para as eleições municipais de 2020 em Campina Grande.

Em entrevista recente à imprensa campinense, Ana ressaltou que a prefeitura, nos últimos sete anos, não apresentou a sociedade um projeto econômico, social e humano que possibilite a geração de empregos e a melhoria da qualidade de vida dos campinenses. Segundo Ana, um bom planejamento, ouvindo vários atores urbanos – comunidade, movimentos civis organizados, terceiro setor, empresas e poder público – pode ajudar, em muitos aspectos, a cidade de Campina Grande.

Do outro lado, Romero, Luciano arrisca e diz que entre os escolhidos podem estar o secretário de Planejamento da Prefeitura Municipal de Campina Grande, Tovar Correia Lima (PSDB), ou mesmo o atual chefe de Gabinete da PMCG, o ex-deputado estadual Bruno Cunha Lima (PSDB). “Obviamente que o prefeito já deve ter no mínimo dois nomes, mas até agora nada está definido”, pontuou.

Já analisando a possibilidade do ex-governador Cássio Cunha Lima (PSDB) entrar na disputa, avalia esta sendo muito pequena. “Cássio não deverá se aventurar num pleito municipal, mas sim observar o desenvolvimento da política paraibana e nacional para se reorganizar e se apresentar numa eleição que não traga risco ao seu futuro político”.

 

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

ODE Digital: João entrega mais de R$ 51 milhões em obras para 3ª e 5ª regiões

O governador João Azevêdo participou, nesta sexta-feira (7), de mais uma plenária do Orçamento Democrático Estadual, que este ano é realizado de forma digital, devido à pandemia da Covid-19. Na…

Divulgado resultado preliminar da 1ª etapa da seleção para o Escritório Social

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Humano – Sedh, juntamente com a Escola do Serviço Público da Paraíba (Espep) e a Comissão do Processo Seletivo Simplificado, divulgou neste sábado (08),…