Por pbagora.com.br

Os promotores de Justiça Francisco Seráphico Ferraz da Nóbrega Filho, Amadeus Lopes Ferreira e João Arlindo Corrêa Neto foram os mais votados pelos membros da instituição e estão compondo a lista tríplice de nomeação de procurador-geral de Justiça do Ministério Público da Paraíba (MPPB) para o biênio 2017/2019. O processo eleitoral transcorreu durante todo este sábado (29) na sede do MPPB, em João Pessoa. 

Francisco Seráphico Ferraz da Nóbrega Filho obteve 153 votos; Amadeus Lopes Ferreira ficou com 82 votos; e João Arlindo Corrêa Neto registrou 64 votos, em um universo total de 606 votos possíveis (202 membros compareceram ao pleito e cada um tinha direito a votar em até três candidatos). 

Os outros quatro candidatos que estavam na disputa, Clístenes Bezerra de Holanda, João Geraldo Carneiro Barbosa, José Roseno Neto e Valberto Cosme de Lira, obtiveram, respectivamente, 58, 42, 41 e 37 votos. Foram registrados ainda 106 votos brancos e 23 nulos. Pela primeira vez no Ministério Público, a eleição foi realizada com urna eletrônica. Após a definição da lista tríplice, a instituição tem um prazo de três dias para encaminhá-la ao governador do estado, que terá um prazo de 15 dias para nomear o procurador-geral de Justiça dentre os integrantes da carreira do Ministério Público constantes da lista tríplice. Se o governador não efetivar a nomeação nos quinze dias que se seguirem ao recebimento da lista, será investido automaticamente no cargo o membro do Ministério Público mais votado da lista.

A lista tríplice

Francisco Seráphico Ferraz da Nóbrega Filho: 2º promotor de Justiça da Promotoria de Justiça Cumulativa de Santa Rita. Promotorias que ocupou:
Patos, Campina Grande, João Pessoa, Cruz do Espírito Santo, Mari, Soledade, São Mamede, Pombal, Malta e Paulista. Cargos que já exerceu:

secretário-geral e secretário de Planejamento e Gestão do MPPB. Atribuições exercidas: integrou a Comissão de Combate aos Crimes de Responsabilidade e à Improbidade Administrativa (Ccrimp), a Assessoria Técnica e a Coordenação do Núcleo de Controle Externo da Atividade Policial (Ncap). No biênio 2013-2015, exerceu o cargo de presidente da Associação Paraibana do Ministério Público. Mestre em Direitos Humanos pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB), especialista em Direito Processual pela UNP e professor do Centro Universitário de João Pessoa (Unipê).

Amadeus Lopes Ferreira: 3º promotor de Justiça da Fazenda Pública de João Pessoa. Tem 57 anos, natural do município paraibano de Santana dos Garrotes. Ingressou no MPPB em 1996. Promotorias que já ocupou: São Bento, Cajazeiras, Mamanguape e Campina Grande. Atribuições que já exerceu:

Promotorias do Júri e Criminais, Cíveis e da Família, da Infância e Juventude, Meio Ambiente, do Consumidor, da Cidadania, Patrimônio Público, Juizados, Cível e Criminal, Eleitoral de João Pessoa. Promotor-convocado no cargo de 3º procurador de Justiça Criminal. Cargos que exerceu: assessor técnico da Procuradoria Geral de Justiça, coordenador das Promotorias da Fazenda Pública de João Pessoa e membro da Comissão de Elaboração Legislativa. Ex-presidente da Associação Paraibana do Ministério Público (2011-2013).

João Arlindo Corrêa Neto: 3º promotor de Justiça de Defesa da Criança e do Adolescente da Promotoria de Justiça da Criança e do Adolescente de João Pessoa. Tem 56 anos, natural de João Pessoa. Ingressou no Ministério Público da Paraíba no dia 3 de fevereiro de 1988. Promotorias que ocupou:

Serra Branca, São João do Cariri, Sumé, Monteiro, Prata, Cruz do Espírito Santo, Bayeux, Santa Rita, do Consumidor da Capital, Mamanguape, Sapé e Cabedelo. Atuou como corregedor-auxiliar, assessor técnico da Procuradoria Geral de Justiça, coordenador da Assessoria Técnica da PGJ e coordenador da Improbidade Administrativa e da Irresponsabilidade Fiscal (atual Ccrimp). Entre 2007 e 2010, exerceu o cargo de presidente da Associação Paraibana do Ministério Público. Foi coordenador da Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (sendo vice-presidente no biênio 2010-2012). Exerceu a função de secretário-geral do Ministério Público da Paraíba (diversos períodos de 2013 e 2014 e no biênio 2015-2017) Foi presidente da Comissão do Concurso Público para provimento dos cargos de Servidores Auxiliares do Ministério Público, em 2015. Também foi coordenador e vice-diretor da Fundação Escola Superior do Ministério Público (Fesmip).

 

Assessoria

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Projeto de Wilson Filho reduz conta de água para quem se vacinar contra Covid

Ainda em 2020, quando a vacinação parecia algo distante da realidade dos brasileiros e, especificamente, dos paraibanos, o deputado estadual Wilson Filho (PTB) já estava preocupado com a questão. Agora,…

ALPB encerra biênio com a maior produtividade de sua história com mais de 12 mil matérias aprovadas

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) encerrou este biênio com a maior produtividade da sua história. Entre requerimentos, projetos de Lei, projetos de Resolução, vetos e Medidas Provisórias, a Casa…