O deputado Efraim Filho (DEM/PB) confirmou seu apoio ao PLC 143/18, que determina o máximo de 30 dias para que a suspeita de câncer seja confirmada por biópsia no Sistema Único de Saúde (SUS). Efraim considera importantíssimos os debates sobre o tema que deverão acontecer na Comissão Mista de Combate à Violência contra a Mulher.

De acordo com Efraim Filho para a audiência pública desta quarta-feira (16) foram convidados representantes do Ministério da Saúde, do Tribunal de Contas da União, da Defensoria Pública da União, da Associação de Mulheres Mastectomizadas de Brasília, do Instituto Nacional do Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca), e da Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica, além da deputada Carmen Zanotto, autora do PLC.

A audiência será logo mais, às 14 horas, e poderá ser acompanhada pelo e-Cidadania, no site da Câmara dos Deputados.

Segundo o deputado Efraim as pesquisas do INCA mostram o Brasil em 2018, na segunda faixa mais alta de incidência de câncer de mama entre os todos os países com uma taxa de 62,9 casos por 100 mil mulheres (taxa padrão utilizada mundialmente). Os países são agrupados em cinco faixas.

Quanto à taxa de mortalidade de câncer de mama, o Brasil está situado na segunda faixa mais baixa com uma taxa de 13 por 100 mil, ao lado de países desenvolvidos como EUA, Canadá e Austrália, e melhor de que alguns deles, como a França e o Reino Unido.

Estatísticas de câncer

Instituto Nacional de Câncer / Última modificação: 01/08/2019

‘A incidência, a morbidade hospitalar e a mortalidade são medidas de controle para a vigilância epidemiológica que permitem analisar a ocorrência, a distribuição e a evolução das doenças. Conhecer informações sobre o perfil dos diferentes tipos de câncer e caracterizar possíveis mudanças de cenário ao longo do tempo são elementos norteadores para ações de Vigilância do Câncer – componente estratégico para o planejamento eficiente e efetivo dos programas de prevenção e controle de câncer no Brasil. A base para a construção desses indicadores são os números provenientes, principalmente, dos Registros de Câncer e do Sistema de Informações sobre

Mortalidade (SIM/MS) ’. Fonte: INCA

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Amidi: Defesa do jornalismo profissional é tributo à Lena Guimarães

A mais coerente forma de homenagear a jornalista Lena Guimarães é lutando pela valorização e reconhecimento profissional do jornalismo. Essa é a síntese da nota de pesar assinada pelo jornalista…

Práticas prisionais na PB são temas de destaque em Fórum Nacional

As práticas prisionais exitosas do Estado são apresentadas no I Fórum de Desenvolvimento, Qualificação Profissional e Boas Práticas Prisionais, nesta terça-feira (19), no auditório Nereu Ramos, na Câmara dos Deputados,…