As transferências legais do Governo Federal para o Estado e municípios da Paraíba na área da educação têm sofrido seguidas reduções, comprometendo a execução de programas importantes para expansão e melhoria da rede de ensino básico. Em valores reais (reajustados pela inflação), os repasses caíram de R$ 143,4 milhões para R$ 64,5 milhões entre o primeiro semestre de 2014 e o mesmo período de 2019 – redução de 55%. Os valores sofreram cortes graduais a cada ano, exceto em 2018, e alcançaram o menor patamar no último semestre. Os dados foram obtidos no Portal da Transparência do Governo Federal.

A execução orçamentária do primeiro semestre indica que o contingenciamento de recursos no Ministério da Educação não tem afetado apenas o ensino superior, mas também a educação básica, fato que contradiz o discurso do ministro da Educação, Abraham Weintraub. Segundo ele, a educação básica é a prioridade da atual gestão.

A retração nos repasses impõe dificuldades ainda maiores para os gestores da área da educação, principalmente nos municípios com baixa capacidade de geração própria de recursos e que são altamente dependentes das transferências.

Na Paraíba, entre os principais programas de apoio à educação básica – aqueles que compõem as transferências legais – os que sofreram reduções foram os seguintes: Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE), Programa Nacional de Reestruturação e Aquisição de Equipamentos para Rede Pública de Educação Infantil (Proinfância) e Programa de Apoio à Infraestrutura para Educação Básica.

Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE)

O programa foi criado em 1995 para proporcionar maior autonomia para as escolas e incentivar a autogestão, uma vez que os recursos, transferidos sem intermediários, são geridos pela direção da unidade e a própria comunidade local. Assim, o dinheiro pode ser aplicado de forma menos burocrática para aquisição de materiais de uso diário e realização de pequenas obras e reparos na infraestrutura física.

Proinfância

Instituído em 2007 para destinar recursos visando à construção de creches e pré-escolas com projetos padronizados pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) ou elaborados pelos próprios proponentes, que geralmente são as prefeituras municipais. O programa também é utilizado para compra de equipamentos e mobiliário, como cadeiras, berços, mesas etc.

Apoio à infraestrutura para educação básica

Disponibiliza apoio apoio técnico, material e financeiro para a construção, ampliação, reforma, adequação e adaptação de espaços escolares.

Programas de apoio ao transporte e alimentação escolar preservados

Apenas as transferências de programas voltados ao apoio ao transporte e alimentação escolar tiveram aumento real nos últimos dois anos, embora ainda em nível inferior ao montante repassado em 2014.

 

Ajudando a entender a administração pública:

Transferências legais são aquelas previstas em leis específicas, que estabelecem os meios para aplicação dos recursos, os requisitos que o beneficiário deve cumprir para receber o repasse e as devidas prestações de contas. No caso das transferências voluntárias,  que ocorrem por meio de convênios ou contratos de repasses, a parceria é firmada no intuito de atender demandas específicas, sem necessidade de determinação constitucional ou legal. Por fim, existem as transferências constitucionais, que dispensam contrapartidas ou obrigações dos estados e municípios para recebimento dos recursos. São previstas na Constituição Federal para assegurar melhor distribuição de recursos entre os entes federados. Temos como exemplo o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e o Fundo de Participação dos Estados (FPE).

 

Observatório Paraíba.Org

Total
8
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Concurso para Procuradoria do Estado terá 12 vagas e edital deve sair em novembro

O concurso público da Procuradoria-Geral do Estado da Paraíba terá 12 vagas para o cargo de procurador. A informação foi revelada pelo procurador-geral do Estado, Fábio Andrade Medeiros. Fábio Andrade…

Perigo em duas rodas: MPPB defende aumento da fiscalização pelos órgãos para evitar acidentes

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) tem procurado reunir os órgãos responsáveis pelo trânsito na Paraíba com o intuito de implementar ações que possam reduzir o alarmante número de acidentes…