A Paraíba o tempo todo  |

Eduardo Carneiro solicita proteção de vida após acusações de Aluísio Régis

O clima esquentou no município de Conde após as acusações do ex-prefeito Aluísio Régis contra o deputado estadual Eduardo Carneiro, por liderar um suposto mensalinho na cidade.

De acordo com o ex-prefeito, a operação do esquema ocorreria através do secretário de Administração do município, Rodrigo Trigueiro, a quem Aluísio atribui a alcunha de “cupincha” de Eduardo.

Após as acusações, o  deputado estadual, Eduardo Carneiro, se disse perplexo e lamentou o jogo sujo feito por alguns que se utilizam da política para fins escusos. O deputado esclareceu que nunca respondeu um só processo sequer na Justiça, diferentemente do ex-prefeito que acumula uma ficha corrida volumosa, com histórico de violência e agressões contra as pessoas.

Eduardo fez questão de esclarecer que nunca interferiu e nem vai interferir na gestão da prefeita Karla Pimentel, onde sequer possui qualquer indicação política. “Acreditamos na gestão da prefeita Karla, por quem torcemos, mas sem interferir no trabalho exitoso que ela vem tocando à frente da prefeitura”, destacou.

Eduardo Carneiro revelou já ter acionado sua assessoria jurídica para ingressar com um processo judicial para que o ex-prefeito respeite as pessoas de bem. Ele também vai cobrar celeridade no julgamento de processos que se arrastam há décadas contra Aluízio Régis. “O ex-prefeito já poderia estar preso se os inúmeros processos que ele responde tivessem sido julgados. Essa é uma demonstração clara de uma tentativa para sair do ostracismo que ele se encontra, infelizmente, atacando pessoas de bem e honradas”, disse.

O deputado também comunicou as ameaças sofridas como deputado à presidência da Assembleia Legislativa e solicitou apoio para desempenhar suas funções parlamentares com segurança. “Solicitamos audiência ao procurador-geral de Justiça e ao presidente do Tribunal de Justiça para pedir proteção de vida, já que venho sendo ameaçado por alguém com histórico de violência e agressões, como toda Paraíba sabe”, afirmou.

Redação 

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe