FOTO: ZECA RIBEIRO/CÂMARA DOS DEPUTADOS

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL/SP) defendeu, nesta quarta-feira 11, um modelo de escola com separação de gênero. O movimento nasceu na década de 1960 na Europa com o nome de Single Sex Education e, no Brasil, está presente em escolas particulares do Rio de Janeiro e de Curitiba.

“Há forte pressão, principalmente das feministas, para que as escolas abriguem na mesma sala meninos e meninas, mesmo havendo bons argumentos pedagógicos e empíricos atuais recomendando o contrário”, disse o parlamentar sem citar quais são esses argumentos.

O ensino separado por sexo foi modelo comum no Brasil até a década de 70, quando a maioria dos estabelecimentos adotou a educação mista. Especialistas da área argumentam que separar crianças por gênero favorece uma cultura sexista além de acarreta algumas diferenças no desempenho escolar.

Carta Capital 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Jornalistas que cobrem o combate à covid-19 podem entrar no grupo prioritário de vacinação

O deputado estadual Eduardo Carneiro (PRTB) protocolou requerimento na Assembleia Legislativa da Paraíba, solicitando que as Prefeituras de João Pessoa e de Campina Grande, incluam nos grupos prioritários de vacinação…

Filho de dono da TV Cabo Branco testou positivo para Covid-19; PB tem 7 mortes

A irmã do ex-vereador Tavinho Santos, que faleceu nesta quarta-feira (8), também testou positivo O Governo da Paraíba, através da Secretaria de Estado da Saúde, divulgou boletim na noite desta…