Por pbagora.com.br

Um documento expedido pela Secretaria da Receita do Estado da Paraíba, ainda ontem, segunda-feira (21), confirmou que o Exército Brasileiro não tem autorização para reter o valor do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) devido nas prestações intermunicipais realizadas na Paraíba no que diz respeito ao transporte rodoviário de água potável, os chamados pipeiros.

A informação ratifica a versão dada pelo executivo estadual de que não autorizou ou criou desconto algum para essa categoria.

O Estado foi mais além e já solicitou junto ao Conselho de Política Fazendária (Confaz) a insenção desse tributo aos caminhoneiros pipeiros por entender a relevância e a necessidade do serviço prestado em uma época em que várias cidades do Estado sofrem com a falta de água.

Ainda ontem, em nota, o governo do Estado esclareceu que não criou cobrança alguma neste sentido. O Exército é que começou a cobrar na fonte, mesmo sem ter competência para realizar tal arrecadação.

CONFIRA O DOCUMENTO

 

 

PB Agora

Notícias relacionadas

Homem que matou ex-companheira em Malta tem condenação mantida

A condenação de um homem a 15 anos de reclusão, em regime inicial fechado, pela morte da ex-companheira na cidade de Malta, foi mantida em grau de recurso pela Câmara…

Covid: Paraíba confirma 20 mortes e registra 758 novos casos em 24h

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) registrou, nesta segunda-feira (17), 758 casos de Covid-19. Entre os confirmados hoje, 18 (2,3%) são casos de pacientes hospitalizados e 740 (97,7%) são…