Por pbagora.com.br

 A rede de proteção Disque 123, serviço estadual realizado pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Humano, iniciou nesta semana o Projeto Disque 123 nas escolas. A ação tem o objetivo de apresentar o serviço às crianças e adolescentes de escolas públicas e particulares de toda Paraíba.

Garantir o protagonismo juvenil e inserir crianças e adolescentes na sociedade como sujeitos de direitos são as diretrizes do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Para que os preceitos de proteção integral sejam cumpridos, é fundamental a discussão com a sociedade, principalmente nas escolas, de maneira a informar os alunos da educação básica sobre seus direitos. É com essa finalidade que o projeto inicia seu ciclo de palestras, levando informação, conhecimento e diálogo a fim de evitar a violação de direitos.

O projeto já visitou três escolas na Capital. Outras unidades de ensino estão agendadas para o mês de agosto. De acordo com Leonnya Pinheiro, uma das coordenadoras do Disque 123, é importante iniciar a divulgação para crianças e adolescentes, pois esse é o público que retrata o maior número de denúncias sobre violação de direitos. “Esse público tem prioridade absoluta nos serviços de atendimento. A vulnerabilidade é uma das principais portas de entradas para a violência, dialogando diretamente nesses locais e com esse público, podemos promover boas mudanças”.

A coordenadora reitera que o intuito é levar o conhecimento do serviço também aos professores, pois eles são fundamentais para a garantia de direitos no cotidiano escolar. “Os professores são profissionais que convivem diariamente com os alunos e muitas vezes conhecem seus comportamentos e podem observar indicadores de algum tipo de violência, tanto físico quanto emocional. Diagnosticando essa violação, o canal está aberto para a realização da denúncia, que é anônima e gratuita”.

O projeto aborda todos os tipos de violência, principalmente as mais recorrentes entre a juventude, que são o bullying, abandono, negligência, violência física e psicológica, abuso e exploração sexual, violência doméstica, entre outras. O Disque 123 visa atingir um grande número de escolas até o fim deste ano, levando cidadania e transformando realidades.

A Paraíba é o primeiro Estado a implantar um disque-denúncia próprio. O serviço presta informações de forma gratuita e sigilosa, além de esclarecer dúvidas e atender também às demandas relacionadas à Defesa de Direitos Humanos de Crianças, Adolescentes, Idosos, Pessoas com Deficiências, LGBT, Mulheres, etc.

 

Secom-PB

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Em nota, Livraria Leitura diz que repudia atos de discriminação

A Livraria Leitura usou seu perfil numa rede social para emitir nota com relação ao episódio de possível caso de discriminação racial em loja localizada no Mangabeira Shopping em João…

Quatro vereadores do PSD cobiçam presidência da Câmara Municipal de CG

Subiu para quatro o número de vereadores filiados ao PSD, mesmo partido do prefeito Romero Rodrigues, e do prefeito eleito Bruno Cunha Lima, que estão na disputa pelo comando da…