Mais um golpe envolvendo o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PB) vem sendo praticado na praça. E desta vez com a ousadia dos golpistas na tentativa de se passarem por servidores e até pelo superintendente do órgão, Agamenon Vieira, oferecendo facilidades a usuários com pendências junto à autarquia. O golpe foi apurado e confirmado pela Coordenação de Inteligência da Secretaria de Estado de Segurança e Defesa Social.

 

De acordo com ofício da Coordenação de Inteligência endereçado à Corregedoria da Sesds e repassado à Corregedoria do Detran, o golpe consiste em mandar mensagens via WhatsApp para vários números aleatórios, com conteúdo que leva o destinatário a entender que foram enviadas por engano, sugerindo a realização de fraudes praticadas internamente por supostos servidores do Detran-PB.

 

Os golpistas oferecem retirada de multas, liberação de veículos e/ou expedição de documentos sem os procedimentos legais. Para oferecer os serviços, eles lançam uma mensagem falando que determinada situação já foi resolvida e logo em seguida pedem desculpas pelo envio da mensagem, alegando que se destinava a outra pessoa.

 

“Segundo apurado, a mensagem trata-se de um golpe que objetiva enganar pessoas que possuam pendências junto ao Detran. O golpe tem outra vantagem porque, mesmo que exista alguém que tenha “caído” na fraude, essa pessoa não irá denunciar porque o que pretendia fazer seria um ato criminoso de Corrupção Ativa (Art. 333 do CPB)”, diz o documento.

 

Ainda de acordo com a Coordenação de Inteligência, os terminais telefônicos utilizados na fraude (98185-4533 e 98107-3292, ambos com DDD 83) estão cadastrados em nome de pessoas residentes em outros Estados, nas regiões norte e sul do país, apesar do DDD local. As investigações também constataram que golpes semelhantes foram aplicados no Maranhão e Amazonas, também envolvendo servidores e até diretores dos Detrans desses estados, praticados pelos mesmos estelionatários que vêm atuando na Paraíba.

 

O superintendente Agamenon Vieira alertou aos usuários que o órgão não oferece nenhum tipo de serviço por meio do aplicativo WhatsApp e só se manifesta pelos seus canais oficiais. Ele orientou ainda que qualquer pessoa que receba algum conteúdo dessa natureza deve denunciar imediatamente pelo e-mail [email protected].

Para elucidar o caso e chegar aos culpados, um inquérito policial foi instaurado junto à Delegacia de Defraudações da Polícia Civil.

 

Redação

Garanta um desconto especial na sua certificação digital no Juristas Certificados Digitais

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Cidade da Paraíba zera número de pacientes infectados pelo coronavírus

A Secretaria de Saúde de Curral de Cima confirmou a recuperação de todas as pessoas infectadas pelo coronavírus na cidade. No total foram 16 pessoas diagnosticadas com a covid-19. Os…

Marcondes reforça não se arrepender pr apoiar Ruy Carneiro para PMJP

O PSC da Paraíba pagou o preço por decidir não seguir a orientação do prefeito Luciano Cartaxo (PV) nas eleições desse ano em João Pessoa e viu duas de suas…