Por pbagora.com.br
 
 

O Ministério Público da Paraíba quer que os detidos na fase mais recente da Operação Calvário, empresário Pietro Harley e o ex-presidente do PSB Edvaldo Rosas apresentem comprovação de ensino superior para que não sejam transferidos para ala comum juntos com outros detentos.

É que os dois estão detidos há uma semana na Penitenciária Média de Mangabeira em uma ala especial, porém não comprovaram a escolaridade para que possam gozar do direito de ficar na referida ala.

Caos não apresentem os documentos comprobatórios, tanto Pietro quanto Edvaldo poderão ser encaminhados para o presídio do Roger, em João Pessoa.

O pedido de transferência para a ala comum deverá ser apreciado pelo juízo da 1ª Vara Criminal da Comarca de João Pessoa.

PB Agora

 
 
Notícias relacionadas

Mega-Sena pode pagar R$ 50 milhões neste sábado

O concurso 2.348 da Mega-Sena pode pagar um prêmio de R$ 50 milhões para quem acertar as seis dezenas. O sorteio ocorre às 20h deste sábado (27) no Espaço Loterias…

Supermercado é interditado em JP por descumprir decreto municipal

A Vigilância Sanitária interditou neste sábado (27), em Super Mercado, situado no Bairro dos Estados, em João Pessoa, por descumprir o Decreto Municipal com medidas contra a Covid-19. A fiscalização…