Uma decisão juducal determinou a quebra de sigilo dos inquéritos civil e criminal do Ministério Público Federal e da Polícia Federal que investigam os desvios de recursos nas obras do Parque da Lagoa.

De acordo com a juíza Cristiane Mendonça Lage, as investigações estavam sob segredo de justiça para fins operacionais, ou seja, para não atrapalhar os mandados de busca e apreensão realizados pela Operação Irerês, que ocorreu no início deste mês de junho.

Na decisão, datada do dia 09 de junho, a juíza determina cópia do despacho nos inquéritos policiais, a retirada do segredo de justiça, que a defesa entre em contato com a Procuradoria e a remessa urgente dos inquériots para a continuidade das investigações.

Veja:                                                                                                                                                                                                                     

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Saiba mais:

Oposição da CMJP protocola pedido de quebra de sigilo no MPF

A Oposição na Câmara Municipal de João Pessoa protocolou na última terça-feira (13) pedido de quebra de sigilo das investigações sobre o inquérito civil que investiga possíveis desvios de recursos na obra do Parque Solon de Lucena que tramita no Ministério Público Federal. O pedido será entregue na sede da Procuradoria da República.

Na semana passada o líder da bancada, o vereador Bruno Farias (PPS) revelou que não poderia cruzar os braços diante do sigilo na investigação e da negativa da Casa Legislativa de apoiar seu pedido de quebra de sigilo em requerimento apresentado por ele.

No requerimento, Bruno pedia à Justiça Federal, Polícia Federal e ao Ministério Público Federal a quebra do sigilo das investigações da Operação Irerês. Na ocasião, o parlamentar teve seu pedido negado com votação em massa da bancada do governo do prefeito Luciano Cartaxo (PSD) e da vigilância do chefe de gabinete do secretário Zennedy Bezerra, Edízio Peixoto.

O vereador Bruno disse ao PB Agora que a bancada perdeu uma batalha, mas que não vai descansar, vai protocolar hoje esse pedido e com a adequação de fatos novos, vai reformular o pedido de CPI-Comissão Parlamentar de Inquérito para apurar desvios na obra da Lagoa e ainda aguarda que pelo menos três vereadores da situação votem a favor da abertura da CPI.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Apostilas exclusivas são liberadas para os participantes do Enem 2020

Material foi disponibilizado pelo Inep para auxiliar participantes    O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) disponibilizou para os estudantes as apostilas de capacitação de uso…

Confira decreto que aumenta o isolamento social em Campina Grande

Novo Decreto de Romero que intensifica isolamento social Campina Grande é publicado em separata do Semanário Oficial Em uma separata publicada nesta terça-feira, 26, o Semanário Oficial do Município traz…