A MP autoriza pente-fino em benefícios do INSS, o que contribui para evitar prejuízos aos cofres públicos

Contra a fraude e a favor da MP 871/2019. Foi assim que votou a senadora Daniella Ribeiro, líder do Progressistas no Senado Federal, na noite da segunda-feira (3), em Brasília. A MP foi aprovada por 55 votos favoráveis a 12 contrários. Agora, votada e aprovada como Projeto de Lei de Conversão (PLV) 11/2019, a MP segue para a sanção presidencial. 

A senadora explicou que votou favorável porque entende que a MP é uma forma rígida de combater fraudes nos benefícios do Instituto Nacional do Seguro Nacional (INSS). “Se há fraudes, além do prejuízo ao INSS, causa prejuízo ao povo brasileiro como um todo, que é quem acaba pagando essa conta”, declarou. 

A MP cria um programa de revisão de benefícios previdenciários e também exige o cadastro do trabalhador rural, além de restringir o pagamento de auxílio-reclusão aos que estão em cumprimento de pena em regime fechado, proibindo o pagamento a presos do semiaberto. “Atendendo ao chamado do presidente Davi Alcolumbre, estamos votando nesta segunda-feira uma MP que atende aos anseios da população brasileira. É um voto que exige muita responsabilidade”, destacou a senadora.

 

Redação com Assessoria

 


Leia mais notícias sobre o mundo jurídico no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Bruno avisa que com ou sem o apoio de Romero será candidato à PMCG

Com status de secretário, o chefe de gabinete da Prefeitura de Campina Grande, Bruno Cunha Lima (sem partido) voltou a confirmar sua postulação à sucessão municipal na Rainha da Borborema…

Opinião: “Eugenia nazista” busca barrar o sorriso dos portadores de deficiência em JP, onde o sol nasce primeiro

O sábado chegou e, com ele, uma jovem de belo e largo sorriso foi à praia. Roupa de banho com estampas coloridas e cores vivas. Ela e aquele dia amado…