Por pbagora.com.br

A candidata a deputada estadual Daniella Ribeiro (PP) está defendendo a inclusão do Estado da Paraíba no Projeto da Nova Transnordestina, do Governo do Federal. 

Para tanto, a parlamentar apresentou requerimento no Poder Legislativo, aprovado por unanimidade, solicitando ao governador do Estado, aos deputados estaduais, aos deputados federais, aos senadores da bancada da Paraíba no Congresso Nacional, às entidades de classe, à Imprensa, uma ampla mobilização junto ao Governo Federal e à Companhia Ferroviária do Nordeste (CFN), visando a inclusão do Estado da Paraíba no Projeto da Nova Transnordestina. 

A parlamentar disse que é imperativo que o Estado da Paraíba seja contemplado com esse benefício, já que apenas os Estados do Maranhão, Piauí, Ceará e Pernambuco estão beneficiados com a Nova Transnordestina. O investimento total, incluindo linha férrea, pátios de carregamento e terminais marítimos, é de R$ 4,5 bilhões — dos quais R$ 1 bilhão serão recursos próprios da Companhia Ferroviária do Nordeste (CFN), R$ 823 milhões do Fundo de Investimentos do Nordeste (Finor), R$ 2,27 bilhões do Fundo de Desenvolvimento do Nordeste (FDNE) e R$ 400 mil do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). 

Daniella ressalta que o faturamento da Companhia Ferroviária do Nordeste (CFN), conforme matéria publicada na Imprensa, aumentou 44 por cento na região em 2007, enquanto que na Paraíba o percentual atingiu 148 por cento apenas com o transporte de carga, quando comparado ao ano anterior. Porém não há perspectiva de se ampliar o investimento no ramal paraibano. 

Acentuou que a malha ferroviária sofre com a ação do tempo, sem os investimentos para a manutenção e inserir o Estado na rota de escoamento dos minérios, exportação da produção e da futura exploração de petróleo. A malha sem investimentos está se sucateando e aguardando investimentos. A Nova Transnordestina terá trens transportando 11 vezes mais do que as máquinas atuais, o que elevará a capacidade de escoamento, consumindo 80% menos combustível e reduzindo em quatro vezes o custo operacional. 

Daniella Ribeiro disse que as obras da Ferrovia Transnordestina vão empregar 11.300 trabalhadores pernambucanos. O anúncio foi feito pelo Governo do Estado. Os trabalhos serão divididos em três turnos e os trechos que cortam Pernambuco têm um custo estimado em mais de R$ 2 bilhões.

Assessoria

Notícias relacionadas

Motoristas de ônibus devem cruzar os braços a partir da próxima 3ª em JP

O presidente do Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Passageiros e Cargas no Estado da Paraíba (Simtro-PB), Claudemir Bezerra do Nascimento, anunciou, em nota publicada nesta sexta-feira…

Covid: PB registra 21 mortes neste sábado; Estado já aplicou 755.947 doses

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) registrou, neste sábado (17), 1.124 casos de Covid-19. Entre os confirmados hoje, 71 (5,15%) são casos de pacientes hospitalizados e 1.306 (94,85%) são…