O Ministério Público da Paraíba, cumprindo seu dever de proteger e defender os direitos coletivos e individuais e considerando suposta fraude na realização de cursos pela Câmara Municipal de Santa Rita, resolveu instaurar um inquérito civil com o objetivo de realizar os atos pertinentes ao caso.

De antemão o MPPB determinou além da autuação e registro da portaria que instaura o inquérito, que o GAECO seja oficiado para que informe ao Ministério Público sobre as investigações em curso em relação às empresas apontadas na representação.

Clique no link abaixo e confira o documento:

015.2019.001015-Portaria-2019-0001330596

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Abastecimento de água será interrompido em CG e sete cidades, na terça

A Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa) vai suspender o abastecimento de água, na próxima terça-feira (21), a partir das 06h, em oito cidades. São elas: Campina Grande,…

Caso Ivanildo Viana: Sargento Arnóbio e mais seis serão julgados em fevereiro pelo assassinato do radialista

O 1º Tribunal do Júri da Comarca de João Pessoa realizará, no próximo mês, o julgamento dos réus Arnóbio Gomes Fernandes, mais conhecido como “Sargento Arnóbio”; Erivaldo Batista Dias, o…