Por pbagora.com.br

O secretário de Estado da Saúde, Geraldo Medeiros, chamou atenção para o aumento da taxa de ocupação de leitos destinados a pacientes com covid-19 a partir da segunda quinzena de novembro. Medeiros comentou as declarações feitas pela diretoria da Unimed retratando o mesmo cenário e avaliou que parte da população com maior poder aquisitivo tem se isolado cada vez menos.

Geraldo Medeiros afirmou durante entrevista à emissora de rádio de João Pessoa que eventos fechados que vem sendo realizados em João Pessoa, aglomerações em boates, bares e até mesmo restaurantes, além de shows realizados em Campina Grande contribuíram com o aumento do contágio pelo coronavírus entre as classes A e B.

– Tivemos um show em Campina Grande com quase 4 mil pessoas. Todas essas atitudes que contrariam as nossas orientações, principalmente, pela classe de poder aquisitivo maior, vem acontecendo ao longo de vários finais de semana. Não é só em João Pessoa, isso também está acontecendo em São Paulo, vários hospitais privados com atendimento elevadíssimo.

Medeiros criticou o comportamento de parte da população que insiste em participar de aglomerações sem cumprir medidas básicas de prevenção, a exemplo do uso da máscara. Ainda durante a entrevista, o secretário garantiu que a quantidade atual de leitos disponibilizados a pacientes contaminados pelo novo coronavírus tem sido suficiente em todo o estado. “O momento é de fiscalização. O que nós estamos aconselhando aos municípios e ao órgãos de controle, ao Ministério Público, ao Procon, a Vigilância Sanitária no sentido de fiscalizar todos esses bares, restaurantes e todos esses segmentos que estão ferindo as regras sanitárias”, afirmou o secretário.

 

PB Agora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Notícias relacionadas

João autoriza obras do contorno de Bananeiras; investimento de R$ 6,6 milhões

O governador João Azevêdo autorizou, nesta segunda-feira (25), durante o programa semanal ‘Conversa com o governador’, transmitido em cadeia estadual pela Rádio Tabajara, o início das obras do contorno de…

Semam-JP não descarta que contaminação química tenha causado mortes de peixes na Lagoa

A Secretaria de Meio Ambiente de João Pessoa (Semam-JP) não descarta que a morte de peixes registrada na lagoa do Parque Solón de Lucena seja resultado de uma contaminação química.…