A Paraíba o tempo todo  |

Secretário ratifica eficácia das vacinas e sugere comunicação sobre reação adversa

Vacinação dos profissionais de saúde, veterinários e agentes funerários com 60 anos ou mais de idade, que estam na ativa, na Clínica da Família Estácio de Sá, na região central da cidade. O município do Rio de Janeiro ampliou hoje (27) o público-alvo da campanha de vacinação contra a covid-19.

O secretário de Estado da Saúde, Geraldo Medeiros, voltou a ratificar a eficácia das vacina aplicadas no Brasil (Coronavac e a Oxford/AstraZeneca) e revelou que a possibilidade de reações adversas não deve fazer com que a população evite ser imunizada.

Medeiros explicou sobre a necessidade de manter a população informada de que os imunizantes tem qualidade, tem segurança, tem eficácia e pode apresentar reação adversa como qualquer outro medicamento ou vacina. “Existem eventos adversos que ainda não estão totalmente definidos se estão relacionados à vacina ou não. Foram 30 casos de fenômenos tromboembólicos de fenômenos que ocorreram na Europa. A Agência Europeia de Medicamentos detectou esses casos em 18,1 milhões de vacinados”, explicou.

Para o secretário, é necessário que todos que podem ser vacinados recebam a vacina, que procure o local de vacinação para ser imunizado e que, caso venha a apresentar alguma reação adversa, faça a notificação. “A população deve sim se vacinar com a vacina da AstraZeneka, pois ela é o imunizante que possui poder protetor maior do que a CoronaVac. Então, a minha mensagem ao paraibano que está na iminência de se vacinar e que se pode se vacinar, se vacine tanto com a CoronaVac, como com a vacina da Oxford/AstraZeneka”, reforçou.

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde, a pessoa que for vacina e que, por ventura, apresentar alguma reação deve retornar ao local onde foi vacinado e fazer a comunicação dos sintomas.

 

PB Agora

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe