A Câmara Federal está discutindo uma nova negociação de projeto emergencial para o socorro aos estados e municípios em meio ao enfrentamento da covid-19.

De acordo com o deputado federal Aguinaldo Ribeiro, em entrevista ao Jornal da CNN, apresentado pelo jornalista William Waack, o tema exige bastante cuidado e os parlamentares estão costurando um entendimento sobre o texto.

O líder da maioria declarou que a ideia neste momento é tratar sobre as medidas mais urgentes no combate ao novo coronavírus e que, ao contrário do Plano Mansueto, que é um texto mais amplo com diversas medidas de ajuste fiscal, o projeto em elaboração deverá ser mais enxuto, focado em tratar questões como ICMS e garantias de linhas de créditos aos estados para os próximos três meses e recomposição do ISS para os municípios.

“A ideia nesse instante é tratar exatamente das medidas necessárias para este tempo atual, já que as medidas restritivas trarão um impacto na economia e vai haver redução de arrecadação e sem dúvida são necessárias essas medidas durante esse período. Por isso é importante dar a solução para este momento de calamidade o que é exatamente o foco do texto que está sendo construído com responsabilidade pelo plenário” declarou.

Aguinaldo ainda ressaltou que o interesse maior é tratar justamente as necessidades daqueles que estão enfrentando a pandemia na ponta, ou seja, estados e municípios.

“Estamos tratando de salário, da preservação de emprego e temos que tratar também da necessidade dos estados e municípios que sem dúvida nenhuma estão na ponta enfrentando esse problema do novo coronavírus” pontuou.

O parlamentar destacou também a necessidade do governo federal de desenvolver um plano de recuperação para o país no pós-coronavírus.

“Evidentemente você falar de investimento nesse momento, você vai precisar ter, na minha opinião, e aí acho que o governo já deve ou deveria estar tratando de um plano de recuperação para o país no pós-coronavírus. Nós vamos precisar de investimentos, aliás, a bem da verdade nós já estávamos precisando já que nós tivemos um PIB ano passado aquém do que esperávamos” argumentou.

Redação com Assessoria

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Servidores fazem protesto em frente à Secretaria Municipal de Saúde, em JP

Um grupo de servidores da Saúde realiza na manhã desta sexta-feira, dia 29, um protesto em frente à secretaria Municipal de Saúde de João Pessoa, na Avenida Júlia Freire. Por…

‘Feriadão’: em CG, empresas que desrespeitarem o Decreto poderão ser atuadas

O Decreto Municipal nº 4.483 de 28/05/2020 publicado pela Prefeitura de Campina Grande traz alguns critérios de funcionamento para as empresas consideradas como serviços essenciais, no período compreendido entre 30…