“O maior crime que Roberto Santiago cometeu foi fomentar a economia”. A declaração é do advogado de defesa do empresário Roberto Santiago, Ticiano Figueiredo ao tratar da soltura de seu cliente, autorizada nesta terça-feira (23), pelo presidente do STF, Dias Toffoli. A decisão deve ser cumprida ainda hoje.

Para o advogado, a decisão de hoje apenas traz luz ao processo dando oportunidade de ‘voltar ao processo comum”, assim como também se faz justiça, corrigindo o que, para ele, é uma ilegalidade.

“O maior crime que Roberto Santiago cometeu foi fomentar a economia”, disse reclamando das obrigações impostas a ele e a pressão por uma delação com informações que não seriam verdadeiras. “Roberto resistia a isso e agora vai aguardar a decisão”, emendou.

O advogado alegou que Santiago foi injustiçado e que não houve motivos para mudar o status de liberdade se em 2018 não foi deferida sequer uma cautelar diversa da prisão. Figueiredo alegou que todos estão cansados de corrupção e querem respostas, porém é preciso respeitar a constituição e quando se tira a liberdade de alguém sem qualquer fato novo é muito grave.

O jurista disse ainda que se o Ministério Público desconfia de algo, que o processe e aguarde o processo judicial normal, “precisa acabar com essa pirotecnia”.

As informações repercutiram no Sistema Arapuan.

 

PB Agora

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Paraíba Agronegócios 2019: Expofeira começa neste domingo em JP

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca (Sedap), realizará, a partir deste domingo (15), a Expofeira Paraíba Agronegócios 2019. Com investimentos que…

Manutenção: Cagepa anuncia suspensão do abastecimento hoje, em 12 locais de JP

A Cagepa enviou comunicado à imprensa destacando que vai interromper o abastecimento de água em 12 locais da Capital, neste domingo (15). O motivo é o serviço de limpeza no…