A Paraíba o tempo todo  |
PUBLICIDADE

Correios propõem suspensão da greve e retomada de negociações; greve é parcial

Os Correios divulgaram nota na noite desta quinta-feira (22) na qual propõem a suspensão da greve e a retomada das negociações. A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) propõe reajuste salarial de 6,87%, aumento real de R$ 50 e abono de R$ 800, o que representa um aumento de 13% para 60% dos trabalhadores, segundo a empresa.

No comunicado, a ECT afirma que, como o movimento grevista é parcial – participam 19% dos trabalhadores -, a paralisação sobrecarrega o trabalho de quem está na ativa e prejudica o serviço oferecido à população, além de pesar no bolso de quem cruzou os braços, já que os grevistas perdem os dias parados.

A ECT informou que “realizará mutirões e pagará, em folha suplementar na 1ª quinzena de outubro, as horas extras a todos os trabalhadores envolvidos, além dos efeitos do acordo, caso haja entendimento entre as partes”.

Ainda segundo a nota, os Correios se dispõem a negociar e pedem aos sindicalistas que apresentem uma proposta dentro do limite orçamentário disponível para fazer reajustes.

“A contraproposta que a [Federações Nacional dos Trabalhadores em Empresas dos Correios e Similares] Fentect está levando para aprovação nas assembleias é praticamente a mesma apresentada no início das negociações”.

Contraproposta dos grevistas
Na tarde desta quinta, os servidores em greve aprovaram uma contraproposta com reinvidicações que devem ser apresentadas à ECT nesta sexta-feira (23), disse José Gonçalves de Almeida, o Jacó, membro do comando de negogiação da Federação dos Trabalhadores dos Correios (Fentec).

A contraproposta foi elaborada após a federação entender que somente a greve não estava gerando nenhum avanço nas negociações.

A categoria reivindica piso de R$ 1.635 – atualmente, o valor está em R$ 807 – mais reposição da inflação de 7,16% e reposição das perdas salariais de 24,76%, de 1994 à 2010.

Entre as mudanças da nova proposta, está a redução de R$ 400 para R$ 200 do aumento linear, e de R$ 30 para R$ 28 o valor do vale-alimentação.

 

G1

    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe