Uma operação do Ministério Púbico da Paraíba (MPPB) cumpre, na manhã desta sexta-feira (23), na Grande João Pessoa, mandados de busca e apreensão para desarticular um esquema de corrupção na emissão de laudos pelo Corpo de Bombeiros. Os mandados têm como o engenheiro civil Diego da Silva Castro e o coronel José Carlos de Souza Nóbrega, preso em flagrante por posse de arma sem o devido registro. Os valores adquiridos no esquema variam de R$ 100 a R$ 20 mil.

De acordo com a assessoria do Corpo de Bombeiros, até o presente momento não há informações mais aprofundadas sobre o assunto e o órgão está analisando a situação. O advogado do coronel, Cláudio Meneses, informou que José Carlos deve pagar fiança e ser liberado.

Os mandados foram cumpridos nos bairros do Altiplano e Bancários, em João Pessoa, e na praia do Poço, em Cabedelo. A prisão do coronel aconteceu na sua residência, em Cabedelo. Ele foi conduzido para a sede do Grupo do Operações Especiais (GOE) por estar com um revólver calibre 38 sem o registro.

A operação Back Fire, executada pelo Núcleo de Controle Externo da Atividade Policial do Ministério Público da Paraíba (Ncap), também cumpre quebra de sigilo dos dados telemáticos dos investigados. A ação conta com o apoio do Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado do Ministério Público da Paraíba (Gaeco).

De acordo com o MPPB, o coronel seria responsável por um esquema de propina para liberação de alvará do Corpo de Bombeiros nos projetos de segurança contra incêndio e pânico na Diretoria de Atividades Técnicas (DAT). O esquema era executado juntamente com o engenheiro civil, que seria um intermediária para suposta correção de projetos mediante pagamento.

Conforme o Ncap, o engenheiro civil confeccionou, no período de 2013 a 2018, 230 projetos de combate a incêndio. O MP estranhou o excesso no número de projetos e constatou que na conta bancária do coronel foram realizados depósitos por pessoas físicas e jurídicas ligadas ao ramo da construção civil.

G1

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Previdência: aposentado corre risco de ter que voltar ao trabalho

Emenda Constitucional nº 103, que altera as regras de aposentadoria, foi promulgada no último dia 12, no Senado Federal. A medida, que muda o cálculo do benefício e a idade mínima, traz…

Menina tem perna amputada após ser atingida por carro desgovernado, na PB

Um grave acidente culminou com a amputação da perna de uma menina de apenas 6 anos da cidade de Manaíra, no Sertão paraibano, durante o final de semana. De acordo…