Por pbagora.com.br

O Superior Tribunal de Justiça negou nesta quarta-feira, dia 12, os dois agravos regimentais impetrados pelas defesas de Coriolano Coutinho, irmão do ex-governador Ricardo Coutinho e da prefeita de Conde, Márcia Lucena para que retirassem as tornozeleiras eletrônicas.

Em sua decisão a ministra Laurita Vaz, relatora do agravo regimental destacou que a manutenção das medidas cautelares são imprescindíveis para a implementação e para resguardar a ordem pública e a instrução criminal.

Essa decisão já havia sido negada de forma monocrática e agora foi julgada pela sexta turma que acompanhou o voto da relatora por unanimidade.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

TCE-PB multa Berg por irregularidades em compras de materiais de construção

A 1ª Câmara do Tribunal de Contas da Paraíba julgou irregular, nesta quinta-feira (24), procedimento de adesão, pela Prefeitura de Bayeux, a ata de registro de preços objetivando a compra,…

João alerta que publicação de Protocolo não significa que aulas presenciais vão voltar imediatamente na Paraíba

Foi divulgado nesta sexta-feira (25) um decreto que estabelece diretrizes para o retorno das aulas presenciais na dos sistema educacionais da Paraíba e demais instituições de ensino superior. O decreto…