A Paraíba o tempo todo  |
PUBLICIDADE

Efeito Anitta: contratações de shows com valores altos por prefeituras entram na mira do TCE-PB

Repercute em todo o Brasil e polêmica a cerca de contratações milionárias feitas por cidades brasileiras, de artistas para se apresentarem durante as festas de São João.

Durante esse polêmica, o nome do sertanejo Gustavo Lima foi um dos mais citados já que o cachê do artista ultrapassa o valor de R$ 1 milhão por apresentação.

Na Paraíba, o Tribunal de Contas do Estado (TCE-PB) foi procurado, de acordo com o presidente, conselheiro Fernando Catão, por moradores da cidade de Ouro Velho que se queixaram sobre as contratações de artistas por parte da prefeitura, já que consideram o valor exorbitante. No total a Prefeitura de Ouro Velho, vai gastar R$ 547.500 em dois dias de festa de São João. Só o cantor Xand Avião vai receber cerca de R$ 300 mil.

Durante a sessão dessa quarta-feira (1º) do TCE, Catão informou que o Tribunal vai emitir um ofício recomendando à referida prefeitura e posteriormente a outras prefeituras, que revejam essas contratações. O intuito é trabalhar junto com o Ministério Público no sentido de tentar inimizar esses gastos para que haja prioridade em outras áreas.

“O nosso São João deve ser preservado, mas devemos ter parcimônia”, frisou.

O conselheiro Fábio Nogueira, por sua vez, destacou a importância de os prefeitos observarem o princípio da economicidade na hora de contratar. Essa observação cai como uma luva quando se observa, novamente, o caso de Ouro Velho, que investiu pouco em obras e agora tenta destinar recursos vultosos para as atrações artísticas incompatíveis com a realidade de um município com 2,5 mil habitantes.

O conselheiro Nominando Diniz chamou a atenção para o fato de alguns destes municípios que estão gastando horrores de recursos públicos na contratação de bandas estarem protegidos pelo escudo da “calamidade pública”. O conselheiro defendeu que haja atenção principalmente sobre estas cidades. Vamos acompanhar.

 

PB Agora

    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe