A programação desenvolvida pelo Governo do Estado em comemoração ao Dia da Consciência Negra continua na Paraíba com uma série de atividades culturais. Este ano o Novembro Negro traz como tema ‘Compromisso com a Igualdade Racial’. Seguindo essa proposta, a próxima ação é uma contação de histórias intitulada ‘Contos Estrelados’, que acontece nesta terça-feira (26), a partir das 14h, na Biblioteca Juarez da Gama Batista. O evento reúne crianças de comunidades tradicionais. Em seguida, haverá sessão no Planetário e visita até a Estação Ciência do Espaço Cultural José Lins do Rego.

Já no dia 27, o destaque é para as artes visuais, com a abertura da exposição ‘Ecos’, de Neska Brasil. A mostra, que integra as atividades da edição de 2019 do Panapaná – Novembro das Artes Visuais, poderá ser vista no Espaço Expositivo Alice Vinagre no Espaço Cultural.

As ações culturais do Novembro Negro na Paraíba foram pensadas pela Fundação Espaço Cultural (Funesc) em parceria com a Secretaria da Mulher e da Diversidade Humana. Durante todo o mês, serão realizadas atividades nas diversas áreas de atuação das secretarias e órgãos estaduais. A programação começou com o espetáculo “Guerreiro”, apresentado no Teatro Íracles Pires, em Cajazeiras, no último dia 12. A parte musical ficou por conta de Sandra Belê e Grupo Bongar, que se apresentaram no dia 14. A atriz Zezé Motta foi um dos destaques do mês. Ela comandou um bate-papo sobre Justiça Social e Igualdade Racial na última segunda-feira (18).

Exposição Ecos – Dar vazão ao inconsciente é o principal eixo de pesquisa da Neska, que, através de vivências introspectivas, procura materializar suas imagens mentais. Após o ano de 2016 a artista permitiu-se à única liberdade possível: a liberdade na mente; para isso, desviou o foco de atenção do externo para o interno, e, com o olhar voltado para si, deu início a sua trajetória de autoconhecimento, autocompreensão e reestruturação.

Como observadora curiosa, permitiu que as imagens se manifestassem sem amarras de estilos, temas ou tamanhos, o que resultou na miscelânea de retratos que dialogam entre si de maneira independente, ousada, expressiva e que revelam significados múltiplos à medida em que os expectadores observam as obras, remetendo às experiências oníricas, onde nada é o que parece ser. Sob o olhar cuidadoso de Edilson Parra, Ecos é uma coletânea que fulgura fragmentos de suas produções.

Novembro Negro: Compromisso com a Igualdade Racial

26/11, 14h – Contos Estrelados: Contação de histórias + sessão do Planetário + visita até a Estação Ciências para crianças de comunidades tradicionais da Paraíba – Espaço Cultural José Lins do Rêgo;

27/11 – Abertura da Exposição “Ecos” – Neska Brasil – Espaço Expositivo Alice Vinagre (Programação Panapaná)

Obs.: O Cine Banguê preparou uma programação especial durante todo o mês com filmes que trazem a temática racial.

PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Justiça determina afastamento de prefeito de Cuité de Mamanguape

A 2ª Vara Mista de Mamanguape deferiu as medidas cautelares requeridas pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB) em ação civil pública por ato de improbidade administrativa e determinou o afastamento…

Justiça concede liminar e determina suspensão de posse de conselheiros tutelares em São Bento

A Justiça determinou à Prefeitura de São Bento que se abstenha de dar posse a dois conselheiros tutelares eleitos, no pleito do último mês de outubro. Erison John Carneiro dos…